terça-feira, 6 de junho de 2017

Memorial do (outro) Convento ( ACTUALIZADA)



Vários dias depois  de ter sido denunciado o crime ocorrido no Convento de Cristo em Tomar, soube-se que o ministério da cultura decidiu abrir um inquérito.
 É suposto que as responsáveis que autorizaram a destruição dos jardins do claustro e a fogueira que colocou em risco as estruturas do  Convento, ainda se mantenham em funções.
Também não me consta que tenha sido aberto um inquérito ao que se passa com as alegadas trafulhices na bilhética, que poderão estar a lesar o Estado, diariamente, em milhares de euros.

Neste país de Brandos Costumes só depois de os factos serem denunciados na comunicação social se abre um inquérito. Depois espera-se que a indignação com a notícia divulgada pela RTP  passe. 
A geringonça deveria dar mostras de que está empenhada em acabar com a impunidade dos/das dirigentes da administração pública e o forrobodó de  funcionários/as que se locupletam com receitas do Estado.
Para isso tem de ser proactiva, em vez de ficar à espera que a comunicação social divulgue aquilo que já muitos sabiam.
Quem não percebeu nada deste post, porque não tem acompanhado o caso, pode ver o video que aqui linkei no sábado 

2 comentários:

  1. Há coisas que parece que não mudam por mais que mudem os governos, Carlos :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nestes casos não se trata de governos, mas sim de falta de cultura na administração pública.E isso só se muda com uma grande varridela de alto a baixo

      Eliminar