quarta-feira, 21 de junho de 2017

É a economia estúpida?

Em 1992, a frase "É a economia, estúpido" proferida por  James Carville, marketeer político de Bill Clinton,  apenas não se tornou viral porque a Internet ainda dava os primeiros passos e  não existiam redes sociais, nem blogosfera.
Mesmo assim  ficou imortalizada e para sempre conotada com a vitória de Bill Clinton sobre o então superfavorito Bush pai. 
Apesar de estafada lembrei-me dela ao ler um artigo de Paul Krugman na Visão.
Em determinado passo, escreve o prémio Nobel:
" O Presidente (Donald Trump), apoiado pelo seu partido, diz coisas absurdas, destruindo dia a dia a credibilidade da América. Mas as acções sobem na Bolsa, por isso, qual é o problema?"
Ao ler isto dei por mim a pensar se nos dias de hoje não faria mais sentido substituir a afirmação de James Carville por uma  interrogativa:
"É a economia estúpida?"
Pode não ser estúpida mas, no mínimo, é bastante sádica, não vos parece?

14 comentários:

  1. Ontem ouvi uma espécie de “balanço” sobre a presidência do dito cujo. Blá, blá, blá..... mas “as ações continuam a subir”... e se assim continuar, Trump pode ser reeleito... assim dizia a comentadora.

    Os americanos são estúpidos? Ou outros valores mais altos se levantam?

    Money, money, money
    Must be funny
    In the rich man's world
    Money, money, money
    Always sunny
    In the rich man's world
    Aha aha
    All the things I could do
    If I had a little money
    It's a rich man's world
    It's a rich man's world

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. Nada a ver com sadismo, António. Mas sim, pragmatismo!! : )

      Eliminar
  3. Eu acho que já não se trata de Economia. Trta-se apenas de "Money, Money, Money", para alguns já bitcoin e qq dia só miragem virtual.

    Mas como eu não quero que lhe escape nada, Carlos, aqui fica este aviso, pode estar interessado: http://www.comunidadeculturaearte.com/4-filmes-para-veres-na-rtp2-ate-ao-fim-do-mes-junho/

    ResponderEliminar
  4. Juro que quando comecei a escrever ainda nem se tinha falado do "Cabaret" da Liza Minnelli.

    ResponderEliminar
  5. Falou-se em Abba!!


    Cabaret:

    Money makes the world go around
    The world go around
    The world go around
    Money makes the world go around
    It makes the world go 'round.
    A mark, a yen, a buck, or a pound
    A buck or a pound


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez juro que só vi a primeira linha. nem sabia que os ABBA tinham esta canção. Achei que que a canção da Liza era apropriada para a triste situação, além de não conhecer a outra. Sabia que tinha um LP dos ABBA, fui ver deve ter sido dos primeiros deles, é onde está o "Chiquitita" "I have a dream". E agora para matar saudades vou ter de ouvir.♪♪♪

      Eliminar
    2. Considerando a seriedade da situação, a canção de Liza é mais apropriada. :)

      Eliminar
    3. Se as minhas amigas Anfitrite e Catarina estivessem atentas às memórias em vinil, lembravam-se que há dias recordei o Money, Money, a propósito de uma situação ocorrida nesse dia. E mais não digo :-)

      Eliminar
    4. Carlos, devo dizer que não fiz mal nenhum a ninguém para estar a receber ralhetes porque os meus neurónios não se lembraram de um determinado postal. Para si os dias são muito longos. Há dias representa fazer depois de amanhã um mês! Ainda por cima este assunto não o encontrei nas suas etiquetas, ou então eu já virei o mr. Magoo (de quem eu gostava muito). Pois fique a saber que eu não abri essa memória porque os ABBA não me mereciam essa consideração, talvez porque o título não me tenha dito nada. No entanto devo confessar que hoje fiquei deleitada ao ouvir as canções do meu disco "Voulez-Vous", que foi o 2º deles e que tem letras lindas(eu tenho tendência para a desgraça)foi editado em Portugal pela polidor em 1979 e não me foi difícil encontrar porque é o 1º. da lista pois começa em AB, só que o b está ao contrário mas neste caso não interessa. Para não ficar triste eu talvez não tenha aberto o postal, porque eu costumo passar sempre aqui quando me vou deitar e possivelmente nesse dia estaria já mais para lá. Afinal já descobri porque foi. Eu nunca gosto de ficar na dúvida. Nessa noite eu fiquei aqui pendurada porque foi a noite da tragédia de Manchester. E esta hein?! Pensa que só os jornalistas é que sabem das coisas? Deu-me mais trabalho a mim do lhe vai dar a si ao ler a minha resposta.

      Eliminar
    5. Já está a parecer a Anphy de outros tempos. Mas só numa perninha.

      Eliminar
  6. A economia, (leia-se dinheiro) é o Deus da atualidade. E o que mais fiéis arrasta.

    ResponderEliminar
  7. Às vezes pergunto-me se o alaranjado não terá uma costela chinesa, Carlos.
    Se a economia cresce (esqueça-se a desigualdade na distribuição da riqueza) qual é o problema?

    ResponderEliminar