domingo, 4 de junho de 2017

Dia do Postal Ilustrado (56)


Era assim Manaus em 1972
 Horas depois de os meus pais escreverem este postal, embarcariam num pequeno veleiro para um cruzeiro no Amazonas. Na segunda noite tiveram um naufrágio que jamais esqueceram.
Momentos que presumo tenham sido angustiantes, mas que a minha Mãe registou em fotografias que guardo em meu poder.

10 comentários:

  1. Um postal como caminho para um mundo de histórias.
    Bom resto de domingo, Carlos!

    ResponderEliminar
  2. Um lindo postal com aventura nas entre-linhas.

    Continuo à espera da divulgação da vida da sua família, Carlos. A história de uma família tão especial merece ser contada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pela minha parte isso está fora de causa, Teresa. No tempo em que este blog era visitado quase exclusivamente por um restrito grupo de amigos, escrevi bastantes coisas sobre mim e a minha família. Agora, que são alguns milhares por dia, sobre mim ainda vou escrevendo, mas sobre a minha família não sinto ter esse direito.

      Eliminar
    2. O Carlos podia escrever como fez o Johann Wolfgang Goethe: "Dichtung und Wahrheit".

      Eliminar
    3. Ema, Até estou arrepiada porque me fez lembrar alguém da minha juventude, que me ofereceu o meu primeiro livro de poemas de Maria Teresa Horta que se chama "O Candelabro" da colecção-"oesia e Verdade" nome retirado do Autor que refere e com esse título.

      Eliminar
    4. Esqueci-me de dizer que também queria dizer que já vi na net alguma informação, uma longa história sobre um dos avôs do Carlos. mas há uma dúvida porque o Carlos tanto chamava pai ao criador como ao substituto. mas basta ver as viagens e os conselhos que ele noa dá para saber que ele não tinha de contar os tostões, por isso ele nos manda para tanto lado como se todos tivessem forças, dinheiro e tempo para fazer tanta coisa. Bem sei que as sugestões são para um vasto público, mas não são para qualquer um.

      Eliminar