sexta-feira, 9 de junho de 2017

A vitória amarga da Dama de Papelão




Theresa May, o brinquedo  da Majora de Trump, convocou eleições antecipadas (depois de ter garantido que nunca o faria) com o objectivo de reforçar a maioria absoluta.
Estava tão convicta da sua vitória esmagadora e tão embevecida com Trump, que se deu ao luxo de  fazer as  propostas mais estúpidas e cretinas que já ouvi desde que vivo em Democracia.
Desde querer obrigar os mortos a pagar as dívidas de saúde a afirmar que rasgaria  a Carta dos Direitos Humanos, se tal fosse necessário, Theresa May esbardalhou-se em sucessivos disparates.
O resultado não poderia ter sido pior. 
Os conservadores - que há um mês exultavam com a perspectiva de uma vitória esmagadora- perderam a maioria absoluta e dificilmente vão conseguir formar governo. Pior ainda, a libra regista fortes perdas face ao dólar e ao euro.
Ou seja: Theresa May foi gulosa. Queria ser a sucessora de Margareth Thatcher mas, em vez de  Dama de Ferro do século XXI,  vai se conhecida como a Dama de Papelão. 

10 comentários:

  1. 9 de Junho de 1983 o Partido Conservador de MARGARET THATCHER vence eleição no Reino Unido.

    A Theresa May não é uma MARGARET THATCHER, mesmo assim, ela vai governar o Reino Unido com a participação​ do partido dos protestantes da Irlanda.

    ResponderEliminar
  2. Sem maioria absoluta, Theresa vai como que cumprir uma pena, depois de fazer uma coisa que disse não fazer. Refiro-me às eleições antecipadas.
    Pensava ela, a Theresa, que teria a maioria absoluta. Não passou de um pensamento/desejo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela está farta de fazer coisas que disse que nunca faria, António :-)

      Eliminar
  3. Mais uma que andou no mesmo barco de Passos Coelho.

    ResponderEliminar
  4. Também afirmou que se não tivesse mais de seis deputados além da maioria absoluta (326+6=332) se demitiria. Foi uma vitória amarga e é preciso haver muita canalhice para se formar esta aliança. Se a nossa é geringonça a deles será uma bomba de carnaval, ou será uma bomba nuclear? Não vai ser nada é apenas som e fúria sem significado. Ela vendeu a alma ao diabo. No tempo da Thatcher houve quem morresse por fazer greve de fome.


    https://www.theguardian.com/politics/ng-interactive/2017/jun/08/live-uk-election-results-in-full-2017


    https://www.theguardian.com/politics/2017/jun/09/dup-conservative-pact-lacks-democratic-legitimacy

    Daqui podem seguir a opinião de muitas opiniões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parafraseando o João Eduardo, deve ter estudado pela mesma cartilha do Passos

      Eliminar