quarta-feira, 24 de maio de 2017

Vem aí o fim do mundo!



Depois de ter criticado de forma vil e soez o governo de António Costa, acusando-o de estar a desbaratar o bom trabalho feito pelo governo Passos/Portas;
Depois de ter garantido que Portugal não escaparia a um novo resgate;
Depois de ter mandado o holandês presidente do Eurogrupo afirmar numa entrevista a um jornal alemão que os portugueses são uns malandros que  gastam o dinheiro todo em p.... e vinho.
Depois de tudo isto, o ignominioso fascista  Schaueble,  ministro das finanças do país dos "milagres económicos" foi ao ECOFIN e comparou Mário Centeno a Cristiano Ronaldo
Ver  um alemão arrogante e fascista dar o braço a torcer e admitir que um reles tuga afinal tinha razão, é caso para temer que venha aí o fim do mundo. Tivesse esta comparação  sido feita no dia 13 de Maio e toda a gente teria falado em milagre. Proferida hoje, o significado é diferente e tem dois destinatários. A nível interno é uma mensagem aos eleitores alemães. 
" Não vale a pena bater mais no governo português, porque os tipos são teimosos, têm fibra e, o pior de tudo é que tinham razão. Afinal havia mesmo alternativa. Será que o Centeno descobriu a fórmula da poção mágica dos irredutíveis gauleses e a aplicou às finanças?"
A nível externo foi um recado a Passos Coelho e Marilú:
" Lamento, mas não contem mais com o meu colinho. Perante as evidências, a única coisa que vos posso dizer é que mudem de táctica e reconheçam que o Centeno é um grande ministro das finanças".

13 comentários:

  1. Não perdoou ao Wolfgang que tenha comprado o INCOMPETENTE Mário Centeno ao meu querido Cristiano Ronaldo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Wolfgang não comprou, mas podia ter comprado (temos dinheiro à farta). Ele comparou o INCOMPETENTE ministro português ao melhor jogador do mundo.

      Eliminar
    2. Desculpe, Teresa,mas chamar incompetente a Centeno só por ignorância ou fanatismo pelo PSD/CDS.
      Eu há muito percebi que a Teresa prefere até o Salazar ao António Costa. Não haverá por aí um boadinho de racismo, xenofobia, ou qualquer coisa parecida, às tantas ainda pior, mas que me abstenho de menionar?

      Eliminar
  2. Comparar Mário Centeno com Cristiano Ronaldo? Mais um absurdo dessa besta fascista.
    Cada macaco no seu galgo, finanças só comparáveis, a favor do homem do aeroporto quando comparáveis as contas bancárias.
    Apetece-me dizer umas asneiras mas ... sou educado. Às vezes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Onde se lê 'galgo' deve ler-se 'galho'.

      Eliminar
    2. A comparação é deveras absurda, António, mas isso não me impede de considerar o ministro português uma nódoa no mundo das Finanças.

      Eliminar
    3. Pois é, António. sofro do mesmo mal e às vezes também sou bem educado, mas tive muita dificuldade em manter a serenidade face ao comentário ignorante e revelador do desprezo que ela sente por Portugal e pelos portugueses

      Eliminar
  3. Meus queridos amigos!

    Para terminar, aconselho-vos a não deitar pedadras aos vossos telhados de vidro. Conheço por aí, muitas bestas facistas, racistas e corruptas.

    Beijinhos da alma alemã.

    ResponderEliminar
  4. Teresa
    Também conheço gente dessa, mas prefiro as que o são e assume, do que aquelas que também o sendo se dizem simpatizantes do PCP. A ignorância sempre foi muito atrevida, mas não sabia que ia chegar ao ponto de ser cega, minha cara amiga. O que diz do Centeno só é entendível à luz de uma pessoa que detesta Portugal e está obcecada pelo país que a acolheu. Decepcionou-me, Teresa.

    ResponderEliminar
  5. Teresa, o Centeno uma nódoa no mundo das finanças? Pronto, agora percebo que Schaueble o tenha comparado a Ronaldo. Deve estar a preparar-se para propôr o homem do aeroporto como ministro das finanças.

    ResponderEliminar
  6. E sai uma fã da troika Schaueble, Passos Coelho e Marilú Swaps, para a mesa do canto!!!
    Isto há alturas em que mais valia estar-se calado.

    ResponderEliminar
  7. O valor de Mário Centeno é indiscutível e não depende de que um alemão o reconheça.

    Mas reconhecê-lo só fica bem. Ele merece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Indiscutível não, Bea! Para (alguns) emigrantes portugueses é uma nulidade. Ouvir isso de um português (a) que aparentemente ainda não perdeu o juízo, custa-me realmente muito mais do que as palavras do fascista alemão

      Eliminar