quarta-feira, 17 de maio de 2017

Um terrorista na sala de brinquedos



Anda o mundo inteiro em sobressalto por causa do terrorismo e  eis que o povo americano elege como inquilino da Casa Branca, Donald Trump.
Eu já sabia que o  homem pode fazer mais mal ao mundo do que um milhão de atentados terroristas, mas ele faz  questão de o provar quase diariamente. Seja pressionando os tribunais ou demitindo altos dirigentes que se recusam a  violar os seus deveres para lhe agradar, seja  ainda a mostrar a sua faceta xenófoba e homofóbica, ou convidando ditadores para a Casa Branca, Trump faz gala de demonstrar ao mundo que faz o que lhe apetece, incluindo ignorar as regras da democracia que ele quer impor ao mundo.
A última aberração do presidente que olha para a Casa Branca como a sua Sala de Brinquedos, foi compartilhar com o ministro dos negócios estrangeiros russo, Sergei Lavrov, informação de alta segurança que nem os aliados da NATO conhecem. 
No Twitter o terrorista americano, eleito presidente, diz que tem todo o direito em fazê-lo. Pois... ESSE é que é o problema!

Em tempo: Confirma-se que o director do FBI foi demitido por Trump, porque recusou suspender a investigação sobre as ligações de Flynn à Rússia.
Num país civilizado e democrático, o processo de impeachment de Trump ter-se-ia iniciado hoje mesmo, por proposta do partido que o apoia- o Republicano.
Infelizmente, é cada vez mais perceptível que os EUA estão num processo civilizacional regressivo, que adultera, ou mesmo elide, a palavra democracia do léxico político.

6 comentários:

  1. Num país civilizado e democrático, amigo, Trump nunca teria sido eleito sequer!

    Já Miguel Torga afirmava que os estados-unidenses eram crianças irresponsáveis brincando com armamento demasiado poderoso e extremamente perigoso.

    Fica bem

    ResponderEliminar
  2. Veremos quais as “crises” que vão surgir com esta sua próxima viagem ao estrangeiro! A primeira!
    Um dos senadores (não me recordo de que partido) fez uma pergunta retórica, mais ou menos assim: será que não teremos um dia sequer sem crise?
    O Carlos diz que não, mas estou em crer que mais ano menos ano vai haver impeachment. Nem os republicanos vão aguentar 4 anos de crises diárias.

    ResponderEliminar
  3. Impeachment? Basta que o Partido Republicano queira. E já esteve mais longe.

    Hoje, em Ankara, Erdogan disse-lhe das boas.

    ResponderEliminar
  4. Estes artigos de opinião estão fantásticos!

    https://www.nytimes.com/2017/05/15/opinion/trump-classified-data.html

    https://www.nytimes.com/2017/05/16/opinion/25th-amendment-trump.html :

    Estes parágrafos ... fabulosos!!!!

    “One does not need to be a Marvel superhero or Nietzschean Übermensch to rise to this responsibility. But one needs some basic attributes: a reasonable level of intellectual curiosity, a certain seriousness of purpose, a basic level of managerial competence, a decent attention span, a functional moral compass, a measure of restraint and self-control. And if a president is deficient in one or more of them, you can be sure it will be exposed.

    Trump is seemingly deficient in them all. Some he perhaps never had, others have presumably atrophied with age.”

    ResponderEliminar
  5. Até parece que o New York Times ainda não aceitou a presidência de Trump! : ))) Grande New York Times!! E grande Washington Post!!

    ResponderEliminar
  6. Quando Putin se mostra disponível para dar ao Congresso as conversas havidas entre Trump e Lavrov, tenham medo, tenham muito medo.

    ResponderEliminar