terça-feira, 9 de maio de 2017

Memórias em vinil( CXXVIII)

Nem sempre a melhor canção saiu vencedora do nosso Festival da Canção. Maria Guinot venceu muito justamente em 1984,  com esta belíssima  interpretação de " Silêncio e Tanta Gente".




Os primeiros 10 anos do Festival da Eurovisão ( 1956/1965)  foram dominados por canções em língua francesa mas em 1963 ( ano em que Françoise Hardy representou o Mónaco com a canção L'amour s'en va" e Alain Barrière interpretou "Elle était si jolie" em representação da França) começou a perceber-se que havia jogadas de bastidores para dar a vitória a um país pré determinado.
Foi assim que a Europa inteira assistiu em directo à patética alteração  dos votos do júri norueguês, para dar a vitória a esta ignorada canção dinamarquesa, relegando para segundo lugar a canção suíça.  Françoise Hardy e Alain Barrière obtiveram apenas 13 e 16 votos, respectivamente.

2 comentários:

  1. Os quês e porquês de muitas travessuras festivaleiras.

    ResponderEliminar
  2. As jogadas de bastidores já são uma história antiga no Eurofestival (que deveria começar a chamar-se Mundófestival, uma vez que participam Israel (Ásia) e a Austrália (Oceania) e há não muito tempo esteve lá uma Americana (Bonnie Tyler) em representação da Inglaterra(!!!)

    Enfim...

    Abraço :)

    P.S. - Quando puder contacte-me para filhosdodesespero@gmail.com

    ResponderEliminar