quinta-feira, 27 de abril de 2017

Memórias em vinil (CXVIII)


Um dos mais talentosos cantores portugueses de todos os tempos. E não é preciso dizer mais nada...

3 comentários:

  1. Não o acho assim um talento desmedido. Mas foi um original e um corajoso. E além disso, cantava.
    Boa noite.

    ResponderEliminar
  2. SEm dúvida, Carlos!

    Talentoso e criativo a todos os níveis, com uma voz de um timbre único. Pena que tenha partido tão cedo.
    Quando a cabeça não tem juízo...

    Desejo que os seus dias de mudança de ares estejam a correr muito bem.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Como a Coca-Cola, primeiro estranha-se depois entranha-se.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar