segunda-feira, 3 de abril de 2017

Cada terra com seu uso...

O Tribunal da Relação de Lisboa recusou por quatro vezes o pedido do  Ministério Público para proceder ao arresto dos bens de Álvaro Sobrinho.
Na sexta-feira um  tribunal suíço congelou todas as contas de Álvaro Sobrinho, alegando os mesmos fundamentos invocado pelo Ministério Público português.
Não faço comentários. Fico-me pela constatação de um facto.

1 comentário:

  1. No campo da justiça não devia ser cada terra com seu uso. Suiça, Portugal. um dos dois está errado. Seremos nós, os tribunais portugueses?! Não me digam...

    ResponderEliminar