terça-feira, 7 de março de 2017

Those were the days (43): Obrigado, RTP!



Olá, RTP!
MUITOS PARABÉNS!!!
 
Foi num televisor Loewe Opta parecido com este que entraste em minha casa pela primeira vez. Eras uma miúda tímida e reservada. Deitavas-te cedo e lembravas aos meus pais que eram horas de eu ir para a cama. Eu não gostava, mas  estava apaixonado por ti e todos os dias voltava para te fazer a corte. Anos mais tarde conheci uma parente tua com boas cores e, quando regressei a Portugal, passei a olhar-te com alguma melancolia por estares sempre macilenta. Que bonito teria sido poder ver as tuas cores no 25 de Abril!

No dia em que comemoras 60 anos, a maioria dos portugueses não imagina como eras tão tristonha. Talvez nem percebam porque  quero  agradecer-te tudo o que me deste ao longo da tua existência.
Grudados nos computadores, colados aos smartphones, tablets e ipads, os jovens de hoje  não percebem que foi contigo que ultrapassei as fronteiras fechadas do meu país. Que foi graças a ti que vi o homem chegar à Lua. Que foi através do teu olhar que " convivi" e fiquei a conhecer figuras da nossa História.
Quero agradecer-te por tudo o que me deste, RTP
As magníficas séries da RTP 2;
Os excelentes documentários sobre a Guerra Colonial, o Zip- Zip, o "Conta-me como foi" e tantos seriados que nos deram a conhecer melhor figuras da nossa História como Bocage ou a Ferreirinha, escândalos políticos do tempo da ditadura, como os" Ballet Rose" , ou  nos permitiram conhecer a vida raiana no tempo da Guerra Civil de Espanha;
Quero agradecer-te, RTP, teres-me dado a possibilidade de ver em directo e vibrar com as vitórias de Portugal no Mundial de 66,  com as vitórias do SLB (  eu que  até sou portista!), de Carlos Lopes, Rosa Mota ou Fernanda Ribeiro.
Quero agradecer-te, RTP, os três canais que diariamente me permitem  saber o que se passa na Madeira, nos Açores ou em África.
Quero agradecer-te, RTP, teres um canal Memória onde posso rever as séries que me empolgaram na infância e na juventude. Porque é bom voltar a rir com séries como Allô. Allô, Alf ou Tudo em Família.
E, porque é impossível reduzir a um post  tudo o que tinha para dizer,só quero pedir-te que compreendas porque não falei sobre o teu canal de Informação. É que aquilo é mau demais. Não pelos profissionais que lá trabalham, mas pelos comentadores dos programas de debate político. Palavra de honra que cada vez que sintonizo o teu canal 3 parece que regressaste ao tempo em que só tinhas uma cor ou te vestias de preto e branco.
Aquilo é mau demais e só te desprestigia, RTP!
Mudemos de assunto, para não estragar a festa.
Queria apenas agradecer-te, antes de terminar,  ainda sejas uma televisão pública.
A malta pafiosa que nos governou  antes da geringonça quis retalhar-te e vender-te aos privados. O Relvas e o Maduro bem se esforçaram, mas felizmente resististe. E aí estás tu a celebrar condignamente os teus 60 anos com a alegria que costumavas ter.
Muitos parabéns, minha querida amiga e companheira. Que tenhas uma longa vida e resistas  aos infames que te querem vender a pataco.

4 comentários:

  1. Assino por baixo embora eu só tenha tido uma TV em 1969, durante seis meses, depois fui para África, só voltei a vê-la em 1975.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Que linda homenagem de aniversario a uma amiga tão querida! =) estou é a imaginar os jovens de hoje, os tais "grudados nos computadores, colados aos smartphones" a troçar: "precisou da RTP para ver o homem caminhar na lua?! Podia ter usado o YouTube!" =)

    ResponderEliminar