segunda-feira, 13 de março de 2017

Tenham medo. Muito medo!



Sempre me manifestei contra a entrada da Turquia na UE.
Sempre disse que pagar a Erdogan para esconder os refugiados debaixo do tapete e os impedir de entrar na Europa ia acabar mal.
Reforcei as minhas convicções depois daquela efabulação de Erdogan sobre um golpe de estado na Turquia que toda a Europa se apressou a condenar, apesar de toda a gente saber que aquilo não passou de uma encenação.
No último fim de semana as relações entre a Turquia e a Holanda entraram em ruptura, enquanto o mal estar entre Erdogan e Merkel continua a aumentar.
Neste momento já toda a gente deve ter percebido por que razão Putin e Erdogan, que há um ano eram inimigos de estimação, se tornaram amigos e, em apenas seis meses, já se reuniram quatro vezes, em todas elas tendo jurado amizade mútua e assinado tratados de cooperação.

5 comentários:

  1. O Carlos escreve aqui verdades que doem muito.

    90% de alemães com raizes turcas são adeptos do sultāo turco e se criticamos o governo turco ainda levamos nas trombas.

    Embora seja espancada a Angie continua presa nesse casamento infeliz... e o povo alemão que se lixe.

    ResponderEliminar
  2. Erdogan está claramente a provocar. A poucos dias do referendo que lhe poderá proporcionar a alteração constitucional que tornará ainda mais musculado o sistema, joga com os seus diplomáticos. O que aconteceu na Holanda é, parece não haver dúvidas, uma espécie de fait divers por parte dos turcos. Entretanto, a Dinamarca também já avisou que não vai tolerar 'visitas diplomáticas' vindas da Turquia.
    Putin, velha raposa, joga com Erdogan. Entretenham-se ambos que a malta gosta. Digo eu.

    ResponderEliminar
  3. Há decerto muito interesse em jogo nestas amizades súbitas. Mas o medo nem sempre é boa companhia.

    ResponderEliminar
  4. Quando estive na Turquia senti permanentemente uma sensação de desconforto.
    Talvez porque este traste tenha ali tanto apoio e eu não suporte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na Alemanha o apoio é ainda muito maior. Turcos com passaporte alemão vão para a rua a gritam: "pena de morte" para todos que sejam contra o "pai" (é assim que chamam ao louco turco.

      Eliminar