quarta-feira, 22 de março de 2017

Sou como um rio


Rio Whanganui (Nova Zelândia)

A Nova Zelândia não é apenas um país belíssimo. (Dos mais belos que já visitei) É também um país onde as pessoas respeitam a Natureza.
Hoje, Dia Mundial da Água, trago-vos um exemplo do que acabo de escrever. Há precisamente uma semana, no Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, o Parlamento neo-zelandês reconheceu a personalidade jurídica ao rio Whanganui, que assim se torna o primeiro curso de água a ter, legalmente, os mesmos direitos dos seres humanos.
Com este reconhecimento, o governo materializa uma aspiração do povo Maori, que remonta ao século XIX.
A muita gente parecerá estranho que um rio tenha personalidade jurídica e direitos que poderão ser defendidos em tribunal. Lembro que há duas décadas ninguém  pensava ser possível que os animais fossem considerados seres vivos com  protecção jurídica, mas vários países já fizeram esse reconhecimento, entre os quais Portugal, onde a nova lei entra em vigor no dia 1 de Maio.
Se nos lembrarmos como os rios são importantes na vida das pessoas e como influenciaram diversas civilizações ao longo da História, compreenderemos melhor a pretensão do povo Maori agora reconhecida pelo governo da Nova Zelândia.
Neste Dia Mundial da Água- o ouro do século XXI que irá desencadear várias guerras nas próximas décadas- pareceu-me oportuno sublinhar este tributo a um curso de água venerado por um povo que durante mais de um século lutou para consagrar os seus direitos.
Não é uma bizarria. É apenas um primeiro passo para o reconhecimento da importância dos recursos naturais. É que sem água, meus caros amigos, não há vida e é bom que alguém nos lembre isso.

4 comentários:

  1. Por aqui estamos sempre a aprender e a ficar mais enriquecidos de conhecimentos importantes.
    Já disse aí num outro blog, que este Dia é dos mais importantes de ser lembrados, para avisar os esbanjadores deste recurso natural, que sem água não haverá vida na Terra e este bem precioso não é inesgotável.
    Os Rios são como nós, humanos. Essenciais para a continuidade da espécie. Bonito.
    Obrigada, Carlos.

    ResponderEliminar
  2. Não sei qual é pior se esbanjar, ela própria se espraia se contaminar. Até os alimentos que comemos estão contaminados por causa das maldades que fazem à água. Gostei desta notícia que desconhecia. Ainda hoje e lembrado.me da personalidade jurídica que foi dada aos animais e por um episódio que vi pensei: Os homens têm muito a aprender com os animais.

    ResponderEliminar
  3. Ouvi a notícia no dia em que foi dada.
    Chapelada!!!

    ResponderEliminar