quarta-feira, 29 de março de 2017

Povo que lavas no rio...

Num  jogo de futebol infantil, os pais invadiram o campo, insultaram e ameaçaram o árbitro.
Noutro jogo entre jovens, um árbitro de 14 anos foi agredido por...adultos!
É este o povo que temos, por isso, não se queixem mas, com exemplos destes, que se estão a multiplicar, começo a duvidar que o futuro de Portugal esteja nos jovens...

5 comentários:

  1. Mas os ADULTOS é que foram os agressores, embora sejam um péssimo exemplo para os filhotes.

    Eu confio que os JOVENS vão fazer melhor do que nós.

    ResponderEliminar
  2. Tenho um neto de 14 anos que anda no futebol e constato com pena que muitos pais são duma incorreção extrema quando estão a ver os jogos. Os exemplos de bom civismo, como todos os outros, devem ser os adultos a dar.Eu tenho esperança nos jovens mas lamento que o mundo onde vão viver quando adultos seja ainda pior do que este onde estão agora.

    ResponderEliminar
  3. Ora aí está. Não que eu inocente de tudo os jovens. Nada disso. Tenho filhos e bem sei que muito do que ensinei e gostaria que tivessem eles não têm, não querem ter e fazem nisso fincapé. Pronto, são eles. Mas também julgo que em pais que querem que os filhos sejam os melhores em tudo - e não sei se cresceram mesmo, tenho dúvidas -, acontecem, a todo o momento, coisas assim. A ideia de acompanhar os filhos foi boa na origem. Mas só na origem. Porque as crianças precisam de espaço seu, sem os adultos a dar bitaites, aprender a controlar as raivas e os desaires fazia parte da nossa vida e havia nela grande parte que os pais desconheciam e nem tinham mesmo que conhecer. Penso que era por isso que tanto os gostávamos. Mas eu quem sou para estar aqui a aventurar. Ninguém.

    ResponderEliminar
  4. Nem sempre os jovens são os culpados maiores do seu comportamento. Muitas vezes eles são o reflexo de uma educação deficiente, quer por inépcia, quer por abstração, omissão ou outra coisa qualquer, de quem de direito, ou seja os próprios pais.

    ResponderEliminar