terça-feira, 14 de março de 2017

Justiça popular? Why not?

Sócrates foi ontem ouvido pelo MP.
No sábado, dois jornais ( CM e Expresso) já publicavam o teor da acusação: corrupção. O mais impressionante são os detalhes das notícias, onde apenas existe uma ( propositada?) divergência quanto aos montantes da  acusação.
Sou insuspeito: nunca gostei de Sócrates e só votei nele uma vez, na desesperada tentativa de impedir o acesso de PSD e CDS ao poder que PCP e BE lhes ofereceram em bandeja de prata. Por isso é genuíno o meu medo em relação a esta justiça  que anuncia previamente as suas decisões nas páginas dos jornais.  
A minha preocupação aumenta quando vejo reproduzidos os interrogatórios nos jornais e nas televisões e ninguém reage, porque essas "fugas" de informação não só se tornaram banais, como um instrumento da justiça para "moldar" a opinião pública.
Refiro a Operação Marquês, mas não foi este o único caso em que pormenores dos processos foram divulgados pelos jornais, como é sabido.  A justiça é um regabofe, onde já começa a ser difícil distinguir entre juizes e justiceiros, tal é a teia de cumplicidades e suspeitas em que agentes da justiça estão envolvidos.
Para administrar assim a justiça, não precisamos de juízes. Faça-se rewind e regresse-se ao tempo da justiça popular. 

4 comentários:

  1. Expresso e Correio da Manhã, os órgãos de comunicação escolhidos como porta voz oficiosos do MP? Tudo aponta para isso.

    A Justiça anda pelas ruas da amargura.

    ResponderEliminar
  2. A Justiça está mais cega do que nunca.

    ResponderEliminar
  3. O Outro era DDT mas este é que é o culpado CDT (culpado disto tudo). Foi o BE e o PCP que entregaram realmente o poder aos bandidos anteriores. Hoje ninguém fala nisso. Não sei o que este homem fez, mas sei que a maneira do tratar não está correcta, tudo por causa dos anticorpos que ele criou quando começou a governar e a cortar regalias nos grandes. A justiça foi a primeira, depois os deputados e isso não lhe perdoaram, nem o que ele e nós passámos depois da crise de 2008, como se a culpa fosse só dele. para mim o maior ladrão e destruir do país foi o maldito graveto que criou uma teia infernal. Este ao menos tem carisma e garra. Ninguém fala como o seboso Relvas conseguiu ser dono de 30% dum banco. Onde é que um badameco daqueles foi arranjar tantos milhões? A justiça é uma tristeza. Ontem até a PGP disse que já tinha sido atropelada 21 vezes pelos jornalistas e um nojento dum procudor, que em tempos vez uma afirmação incrível, ontem na TV teve o descaramento de dizer que as audições são gravadas em suporte físico portanto qualquer outra pessoa pode ter acesso às gravações. mas que país é este?

    ResponderEliminar
  4. A Justiça bufa para os jornais, o Sócrates é uma vedeta de jornais e televisões.
    Calem-se!!!
    This is not America.

    ResponderEliminar