sábado, 11 de março de 2017

Chazinhos da Paróquia(8)



A Primavera está à porta, o tempo começa a convidar a uns passeios e os Chazinhos dão muito trabalho...
Assim, a partir desta semana, começam a ser servidos em passo de corrida. Mas calma aí, porque ainda não estamos na época do Ice Tea com muito gelo, ok?
Este fim de semana proponho uma ida até Braga, onde não faltam motivos de interesse. Passeie pelo centro histórico, visite a Sé, mas arranje um tempinho para ir até aqui.
Para melhor desfrutar da paisagem, almoce no restaurante do Hotel do Elevador e junte o útil ao agradável.

Se quer aproveitar o fim de semana ao máximo, dê uma saltada até Arcos de Valdevez e aproveite para assistir ao "Fado Violado", espectáculo inserido no Festival Sons de Vez que decorre atá ao final de Março É na Casa das Artes às 23 horas.
Uma ida ao Minho tem a vantagem acrescida de poder desfrutar de muitas coisas em localidades diferentes, porque fica tudo muito perto. Assim, sugiro-lhe que reserve um tempo para uma refeição em Barcelos. É que, durante este fim de semana, o galo de Barcelos terá destaque nas ementas dos restaurantes. Pode prová-lo em arroz de cabidela, pica no chão e muitas outras variedades gastronómicas. 
Não pode ir a Barcelos este fim de semana? Então vá no próximo e delicie-se com o fim de semana dedicado às papas de sarrabulho e aos rojões à minhota. Já estou a salivar!
Se à noite lhe apetece ficar por Braga,  sugiro-lhe que vá espreitar a movida bracarense. Eu fui há uns meses e fiquei agradavelmente surpreendido.
Para passar a noite sugiro-lhe o Hotel do Parque, onde pernoitei, mas afiança-me pessoa amiga que o novo Sé Inn é  espectacular.
Prefere ir a Guimarães? De acordo. Há muita coisa boa para ver por lá, mas o que eu nunca faria era misturar Braga e Guimarães nos mesmo Chazinhos, para evitar misturas explosivas. 
Fica prometido para uma próxima  oportunidade
Filme : Toni Erdmann o principal favorito ao Óscar para melhor filme estrangeiro, até Trump interferir na jogada e oferecer o Óscar ao iraniano Ashgar Farhadi
Toni Erdmann é um filme alemão e, por isso, um bocado estranho. Rimo-nos, mas logo de seguida começamos a duvidar se não devíamos ter chorado. E vice versa
Se está no Porto, lembre-se que este é o últiimo fim de semana do Fantasporto

Livro: Tenho Cinco Minutos para contar uma história ( Fernando Assis Pacheo)

 Exposição: Almada Negreiros ( Gulbenkian) 
Em alternativa vá até ao Palácio Pimenta ( Museu da Cidade) no Campo Grande ver a exposição  de uma Lisboa sonhada  (projectos para Lisboa que nunca se realizaram) Vai surpreender-se!
E pronto, por hoje é tudo. Bom fim de semana.

8 comentários:

  1. Almada está em grane na Gulbenkian. É uma exposição bem pensada, bem tratada, que respeita o artista. Não achei o mesmo de Amadeo, as telas a rebentarem pelas costuras do espaço exíguo que lhe concederam, a própria foto de Amadeo a rebentar de juventude e força ao fundo de um corredor. Que pecado! E que falta de chá e de respeito pela obra do pintor e ele mesmo, num museu tão vasto como o do Chiado.
    Obrigada pelas sugestões e pelo chá ainda a quente. O Bom Jesus fica para a próxima. Ou não. Vê-se uma vez e basta.

    ResponderEliminar
  2. Para visitar o norte terei que esperar melhores dias. Pena, no entanto, perder estas sugestões.
    Entretanto aceito o chazinho e deixo votos de bom fim de semana. :)

    ResponderEliminar
  3. conheço muito pouco das sugestões apresentadas... tenho fotos no Bom Jesus idênticas às que partilha na hiperligação =) ...e também cheguei a visitar a Sé, que achei arrepiante, diga-se. Muito Idade Média para meu gosto!lol

    ResponderEliminar
  4. Nenhum negro havia sido indicado para as principais categorias do Oscar em 2016. Neste ano, houve 18 candidatos.

    Asghar Farhadi, o realizador iraniano de O apartamento (já realizou melhores filmes do que este), vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro, enviou um discurso explicando que ele não compareceu à cerimónia em protesto pelo decreto do presidente proibindo temporariamente a entrada nos EUA de cidadãos de sete países de maioria muçulmana.

    Gosto e orgulho nacional, enfim, é melhor não se discutir. Certo é, que mesmo sem o Óscar, Toni Erdmann está a causar furor na Europa desde o Festival de Cannes. Depois da equipe de sonhos em torno de Herzog, Schlöndorff e Wenders, temos actualmente a jovem realizadora Maren Ade. Toni Erdmann é um drama de reencontro entre pai e filha, tendo como protagonistas Sandra Hüller e Peter Simonischek, um fantástico actor, que vi várias vezes no teatro.

    Bom fim de semana, Carlos.

    ResponderEliminar
  5. O Minho em todo o seu esplendor...

    Bom fim de semana com chazinho e tudo...

    ResponderEliminar
  6. Tudo sítios de que muito gosto.
    Bom Domingo.

    ResponderEliminar
  7. Sugestões variadas e para todos os gostos.
    Vou gostar desta rubrica.

    ResponderEliminar