quarta-feira, 8 de março de 2017

As Mulheres e o Poder

" Visíveis e com poder, as mulheres terão nas suas mãos as ferramentas para moldar as tão necessárias mudanças civilizacionais"
(Maria de Lourdes Pintasilgo)


Mas quais ferramentas?

A da destruição dos sindicatos e do tecido social?


A da chantagem  que ameaça destruir a Europa?



A da ganância, sede de poder  e prepotência  que iniciou o processo autofágico da UE?



Ou, restringindo-me a nível interno, a ferramenta da mentira, do desprezo pelos mais desfavorecidos e idolatria pelos detentores do dinheiro?



Não me parece que alguma destas ferramentas tenha tido sucesso, na construção de mudanças civilizacionais positivas. Bem pelo contrário.
Interrogo-me, por isso, quais seriam as ferramentas que permitiriam  às mulheres construir um mundo novo.
Como tenho a certeza que  Maria de Lurdes Pintassilgo não se referia às que são brandidas por  Marine Le Pen, admito que a ex-primeira ministra se referisse à oração, método(ferramenta) a que Assunção  Cristas recorreu para pedir a Nossa Senhora que nos mandasse chuva.




A verdade, porém, é que não há ninguém mais habilitado para essa tarefa de intermediário da Fé do que o Papa Francisco. Assim, talvez as ferramentas a que Lurdes Pintassilgo se referia estejam em poder da Igreja, a quem compete permitir o acesso das mulheres ao sacerdócio.
E a verdade é que já há uma candidata portuguesa que, depois de décadas a militar no PCP, se converteu e acredita na conversão da Rússia.



3 comentários:

  1. Esta noite, sonhei que me encontrei com o Carlos no "Piolho". Durante a nossa conversa o Carlos concordou comigo sobre a política actual, quer em Portugal, quer no estrangeiro. Afinal, foi apenas um sonho.

    ResponderEliminar
  2. O seu texto, Carlos, é muito interessante. Pena é que tenha terminado como terminou.

    ResponderEliminar
  3. São mulheres que perpetuam a forma como foram educadas. São milénios de segregação. Chegam ao poder e, "para não fazer feio", agem como se homens fossem. Porque esse mundo foi sempre deles e a pressão é para que continue sendo. Assim, eles voltam quando queiram.

    ResponderEliminar