terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Um "artista" atrás do espelho




A  dicotomia entre bom e mau jornalismo é falaciosa. Existe é jornalismo sério e  jornalismo enfeudado. Até o jornalismo de causas pode ser sério, mas o jornalismo enfeudado nunca o será.
Vem isto a propósito da confusão que se vai fazendo entre jornalismo, comentário político. Uma confusão perigosa e muitas vezes deliberada, como a do caso que se segue:
Um comentador avençado faz uma afirmação/acusação colocando em causa a seriedade de alguém.

O jornalista sério vai confirmar se a afirmação/ acusação é verdadeira. Enquanto não tiver certezas, nada diz ou escreve sobre o assunto.

Domingo à noite, na SIC, marques mendes ( o nome vai em minúsculas para não conflituar com a estatura física e moral do comentador) acusou o governo de reserva mental por manipular a data de publicação de um diploma no DR, com o intuito de fugir ao controlo parlamentar.
marques mendes não apresentou provas da sua acusação. O diploma foi sujeito a análise no Parlamento, a pedido de PCP e BE. 
Sem pestanejar, a SIC e o Expresso on line abrem todos os noticiários e newsletters electrónicas reproduzindo a acusação de marques mendes e apresentando-a como verdadeira.
A SIC viola de uma assentada várias regras básicas do jornalismo. Mas não passa nada. Afinal, a SIC e o Expresso há muito tempo que deixaram de fazer jornalismo e passaram a ser correia de transmissão do partido do militante nº 1. Compreende-se... Afinal é o militante nº 1 que lhes garante o sustento mensal...

Sem comentários:

Enviar um comentário