quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Memórias em vinil (58)





Johny Hallyday não era um  dos meus cantores favoritos.  Mais conhecido como rockeiro, mas na verdade muito versátil.
 Esta canção é uma prova de que o rapaz até tinha uma corda vocal muito romântica, quando estava para aí virado.
Como dirá a Catarina, mais uma para constituir família.
Boa noite!

5 comentários:

  1. Engraçado como o nosso conceito de beleza masculina foi mudando com o passar do tempo! Hoje, ao olhar para este Johny Holllyday, não me levava ao altar...e tanto que por ele suspirei: :))
    Mas foi bom reviver, Carlos. Veremos o que diz Catarina!! lol

    Boa noite, Carlos.

    ResponderEliminar
  2. É o que eu digo....! :)

    Era um grande borracho... não tanto como o Elvis. Mas houve alguém que se com parasse ao Elvis?! Não!

    :)

    ResponderEliminar
  3. Não era bem o meu género, mas como homem era um borracho e os meus gostos não se alteraram O que é bonito, perfeito ou belo (a beleza é um conceito), continua a ser. já o Elvis apesar de ser um espanto para mi tinha uma boca muito pequenina. mas há homens que não têm feições correctas que são um maravilha. E há bonitos que abrem a boca e tornam-se uma desilusão.
    Ele entrou num filme muito interessante Com Lino Ventura e outros, que se chamava "L'Aventure c'est L'aventure2 e que nos dava uma boa lição de política embora não fosse um filme sobre política.

    ResponderEliminar