terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Memórias em vinil (37)


Creio que não é preciso explicar as razões da minha escolha para esta noite. E muito menos estar aqui a escrever sobre o intérprete.
Boa noite!

4 comentários:

  1. Percebe-se perfeitamente.
    Que repouse em paz.

    ResponderEliminar
  2. Deixou muito trabalho feito. Esperemos ser dignos dele.

    ResponderEliminar
  3. Como as grandes coisas beneficiam de crença ingénua! Repare só no ar dos nossos soldados. Há uma foto onde uma criança conversa, quase deitada no chão com o soldado que ali está de arma em punho. Foi de facto um dia inteiro e limpo que beneficiou de um um espírito inaugural e originário.
    Que não podemos perder. Essa é que é a homenagem devida.

    ResponderEliminar
  4. Não é preciso não, Carlos. Nem uma coisa nem outra.

    ResponderEliminar