sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Memórias em vinil (35)



O mais provável é que ninguém se lembre desta canção nem deste puto. No entanto, José  Almada foi uma revelação do Zip Zip que teve alguma notoriedade com esta canção que encontrei no meu baú. O disco, autografado, foi-me  oferecido pelo próprio e presumo que seja uma raridade.

2 comentários: