sábado, 10 de dezembro de 2016

Dia do Postal Ilustrado (31)

Foi com este Natal Branco que, em 1968, a minha amiga Petra W. me desafiou a passar um Natal com a família dela numa pequena cidade próxima de Hannover.
Mais de uma década depois, aceitei o convite. Retribuía assim a visita dela no Natal de 1973, que foi o Natal mais feliz da minha vida. Na minha casa do Porto,  estiveram presentes familiares e amigos de cinco países e três continentes.

Quanto a este, foi-me enviado em 1990 para Macau, por uma amiga da RTP. Bons tempos em que as empresas se preocupavam em fazer cartões de Boas Festas e oferecê-los aos funcionários.
Hoje tudo se resolve com um asséptico e-mail e um cartão digital. Por muito bonitos que sejam ( e alguns até são), ficam a léguas de distância dos cartões de boas festas materializados.
Além disso, no meu tempo, enviar as Boas Festas era mesmo um acto com significado. Era preciso comprar os cartões, escrevê-los e metê-los na caixa de correio. Nada ficava ao alcance de um inóspito clique.