segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Memórias em vinil (6)


Hoje trago-vos The Kinks, um grupo rock inglês, que alguns previam vir a ser  o sucessor dos Beatles.
Não foram. Quiçá porque, por razões nunca explicadas, depois de uma digressão pelos EUA em 1965, foram proibidos de regressar a Inglaterra até 1969. 
Mesmo assim, em 1966 destronaram Paperback Writer dos Beatles do primeiro lugar dos tops em Inglaterra e nos EUA, com este magnífico tema:


O disco que hoje vos trago é de 1969. Ao contrário do que a capa sugere, o tema  mais marcante deste 45 rpm não é "Day's", mas sim um tema de 1967 : "Waterloo Sunset"


E embora um dos seus temas mais conhecidos seja "Lola,"(1970) não foi esta a canção que  escolhi para encerrar esta trilogia musical.  Até porque acho a canção muito desinteressante.
Outro dos seus grandes êxitos "The Death of a Clown" (1967)  também seria um excelente tema para encerrar esta breve incursão pelos "The Kinks", mas  optei pelo tema em destaque deste disco, até porque o vídeo vale bem a pena para sixties olders como eu.
Tenham uma boa noite e aproveitem para recordar velhos tempos com "Day's"


Ó Cristas! Põe-te fina, rapariga

Ao ouvir Cristas implorar aos sindicatos que saiam para a rua em protesto contra o governo, não sei se deva rir se chorar.
Embora cada vez que abrem a boca me provoquem gargalhadas, desgosta-me ver um tresloucado e uma xoné à frente de PSD e CDS. Eu gostava de ver uma oposição forte e séria. Não um duo de totós.

Caderneta de cromos (52)

António Domingues demitiu-se ontem. Pode ter todas as razões do mundo para o fazer, não tinha era o direito de andar a engonhar durante tanto tempo. A CGD é uma peça fundamental do  nosso sector financeiro e António Domingues andou a gozar com milhões de portugueses.
Um tipo que se recusa a mostrar os rendimentos e quer um estatuto especial não serve para dirigir um banco público. Quem tem alguma coisa a esconder não pode desempenhar cargos públicos por isso, recomendariam os padrões da honestidade,  que nunca tivesse respondido afirmativamente ao convite que lhe foi endereçado.

Por amor da Santa!



Haja alguma decência!
Não me venham agora dizer que, depois de andarem anos a acusar Merkel de ser a responsável pela destruição da UE ( E FOI!!!) é ela a única esperança para salvar a Europa!