segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Caderneta de cromos (46)



Era sabido há muito que José Manuel Durão Barroso apoiava a candidatura da búlgara Kristalina e nem as suas declarações  de apoio a António Guterres, depois de Costa o ter defendido junto da Comissão Europeia, desvaneceu a convicção de que esse apoio se mantinha.
Sabe-se agora que o  eurodeputado Mário David, amigo pessoal de Durão Barroso ( dizem as más línguas que um dos responsáveis pela ida de Barroso para Bruxelas) andou a preparar a candidatura de Kristalina Georgieva  durante dois anos. 
Sabe-se ainda que Mário David participou em negócios pouco claros na Colômba que beneficiaram os seus sócios e o filho. Last, but not the least, Mário David está ligado a um caso de corrupção envolvendo compra de armamento alemão.
Mário David não tem estatuto para entrar nesta caderneta de cromos e até a vem conspurcar, mas  como em todas as cadernetas de cromos há um "carimbado", darei esse privilégio a este canalha.  Para que todos percebam que não há almoços grátis, mas há gajos  que são piores do que escumalha, cujos caminhos ínvios deixam perceber que a política se tornou uma pocilga.
Mas, é bom lembrá-lo, a culpa é de quem vota de acordo com as cores partidárias que defende, sem cuidar de pereber, um bocadinho que seja, quem são os bardamerdas dos candidatos.
E, por favor, não me venham com a frase demais estafada " é por isso que eu não voto".
Enquanto cidadãos todos temos o dever cívico de votar. Não podemos é fazê-lo com a mesma displicência com que preenchemos o boletim do euromilhões ou assinamos a ficha de associado da agremiação de lá do bairro, só para agradarmos a uns amigos.

E só fumaça?

Soube-se, por estes dias, que circulam em Portugal 376 mil veículos a gasóleo com emissão excessiva de poluentes. 
No entanto,Portugal ocupa apenas o 11º lugar entre os países europeus, com maior número de veículos poluidores que utilizam como combustível o gasóleo.
Curiosamente,França, Alemanha e Reino Unido ocupam os três primeiros lugares, no concernente a veículos poluentes.
Confrontado com estes números, o almirante Pinheiro de Azevedo  talvez respondesse como muitos outros portugueses " É só fumaça!"
Mas, infelizmente, não é.
Segundo informação prestada pela Associação Zero, só a emissão de dióxido de azoto provoca, anualmente, 470 mortes prematuras no nosso país.
Ora aqui está uma boa razão para carregar nos impostos dos veículos a gasóleo.