quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Those were the days (3)

Ainda se lembram do tempo em que a Bola da Nívea era local de encontro na praia?

Menina ( dos olhos de água)


Há tempos, quando escrevi esta crónica, algumas leitoras manifestaram surpresa porque alguém chamava rapariga* a uma mulher com mais de 40 anos. Pelo menos... ( Na realidade afiançou-me a própria, dias mais tarde, ter 43).
A propósito deste tratamento de " rapariga"  devo esclarecer que é muito vulgar, pelo menos no norte tratar pessoas de idade por  "raparigas" ou "menina".
A minha irmã, por exemplo, faleceu com 74 anos, mas as empregadas de lá de casa ainda a tratavam por menina. E eu que, como sabem, também não vou para novo, continuo a ser tratado por "menino" pelas ex empregadas de lá de casa.
 Lembro-me de ser miúdo, ir com a minha mãe às compras e ouvir, em alguns estabelecimentos onde ela era conhecida desde miúda, tratá-la por menina. Dava-me imensa vontade de rir ouvir tratar uma senhora de 50 anos por menina.
Nada disto tem, obviamente, qualquer importância, mas eu não queria deixar de incluir esta canção maravilhosa do Pedro Barroso na rubrica "posts com música" e este pareceu-me um bom pretexto para o fazer. Que vos parece?
* Aviso: aos muitos leitores brasileiros que por aqui passam e eventualmente estranhem, esclareço que o termo "rapariga", em Portugal, não tem a conotação pejorativa que lhe é atribuída no Brasil.