quinta-feira, 21 de julho de 2016

Cobardes!

Que expectativas quanto ao futuro da Europa, se uma semana depois do golpe fabricado por Erdogan a que se seguiu uma purga que parece não ter fim, os líderes europeus continuam em silêncio ou, pior ainda, aplaudem a vitória da democracia?
Não é com lideres cobardolas  que se constrói uma Europa forte e solidária.

This is America, guys !



Não vos peço para imaginarem a Cavaca a fazer uma coisa destas. Sugiro, apenas, que pensem se há alguma primeira dama europeia ( ou primeira ministra, ou presidenta ) com coragem para ir a um programa de televisão popular com esta postura descontraída e bem humorada e ainda ter tempo para falar de coisas importantes. Claro que não.This is America, guys! And that makes the difference...
Mas não sou ingénuo e sei muito bem que esta senhora é um caso único na história dos EUA. Olho para trás e apenas vejo Jacqueline Kennedy com um perfil capaz de rivalizar com Michelle Obama. Só que os tempos eram outros e  Jacqueline também vinha de uma casta onde não podia expressar-se livremente.

E o Inferno aqui tão perto!



Estas imagens de soldados e civis turcos mandados prender por Erdogan deveriam envergonhar a Europa e obrigar a um repúdio por parte dos seus lideres.
Claro que os badalhocos calvinistas que dirigem a Europa não se impressionam com estes quadros de terror. Alguns deles anseiam mesmo que estas situações se generalizem. O importante para eles, o absolutamente indesculpável, porque demasiado grave,  é que um país pobre, a viver uma crise gravíssima, tenha ultrapassado o défice em 0,2%
Nunca pensei escrever isto, mas devo confessar que perante o que se está a viver na Europa, já não é a extrema direita que me assusta. Estes cabrões que ocupam o poder é que me metem medo, porque quando menos esperarmos, alguém manda ligar as câmaras de gás e as Merkels, os Djusselboem, os Schaueble, os Junkers e os Tusk continuarão no seu silêncio cúmplice.
Parafraseando o grande educador Cristiano Ronaldo, eu quero que esta Europa se foda!
Fotos partilhadas no FBpor Octávio Zaya