domingo, 10 de julho de 2016

Primeiro as senhoras





Eu sei que quer Portugal ganhe ou perca a final do Euro daqui a umas horas, amanhã os jornais generalistas e desportivos reservarão a primeira página para falar do jogo de Paris.
Apesar de hoje terem chovido medalhas  em Amsterdam, às medalhas de ouro de Sara Moreira  e de bronze de Jéssica Augusto, na meia maratona dos europeus de atletismo, logo ao início da manhã, bem como a medalha de ouro de Patrícia Mamona ao final da tarde, no triplo salto, ficará reservada uma nota de rodapé, talvez acompanhada de uma foto minúscula.
Apesar das dificuldades de acesso à Net, não queria deixar de evocar os bons resultados conseguidos pelas atletas portuguesas nos europeus de atletismo. 
Assim, antes que o fantástico resultado destas três atletas seja submergido pela amargura da derrota ou a alegria da vitória esta noite em Paris, dou aqui o merecido destaque à modalidade que, penso, terá dado mais medalhas a Portugal nos últimos 50 anos.
Obrigado Sara, Jéssica, Patrícia e também Dulce, medalha de prata nos 10 mil metros disputados há dias em Amsterdam.
Resta pedir aos homens que dentro de pouco tempo irão entrar no Stade de France, que revelem a mesma garra e o mesmo pundonor das atletas portuguesas e contribuam para que o dia acabe em beleza.
Eu sei que é pedir o impossível, mas porque não acreditar que, apesar de não vencermos a França há 41 anos, hoje podemos quebrar o enguiço?