terça-feira, 14 de junho de 2016

Descendo à terra...

Agora que os portugueses desceram à terra e talvez deixem de sonhar com finais e títulos europeus e essas tretas todas, há duas explicações para o empate:
- Apesar de no estádio os portugueses serem quase o dobro dos islandeses, os nórdicos faziam muito mais barulho;
-Não jogamos nada!(Principalmente depois de estarmos a ganhar).
E porque é que não jogamos nada, depois de termos feitos jogos de preparação fantásticos?- pergunta um tipo que não deve ter visto o jogo com a Inglaterra
-Porque os jogos eram a feijões e as selecções com quem   jogamos "fantasticamente" durante a preparação, não se apuraram para o Euro.



O segredo é que é a alma do negócio...

Anda aí muita gente escandalizada porque Portas foi trabalhar para a Mota Engil. Sinceramente, parece-me exagerado tanto alarido. Afinal, Portas já trabalhava para a empresa quando estava no governo
Agora a sério. O que me preocupa não são estes casos conhecidos da opinião pública, mas sim aqueles que ninguém conhece...

E o resto é conversa. Da treta!


Dentro de poucas horas, começa o percurso da selecção portuguesa em terras gaulesas. Desta vez a canção de "apoio" à selecção  é de Pedro Abrunhosa.
Como acontece com quase todas as canções criadas para apoiar a nossa selecção, daqui a uns meses ninguém se recordará dela.
Deixemo-nos de tretas. A única canção que a esmagadora maioria dos portugueses recorda da nossa presença em competições internacionais é esta, bem velhinha, mas sempre presente na nossa memória. O resto é conversa. Da treta.