quinta-feira, 17 de março de 2016

Oferta especial para o Dia do Pai


Sábado é Dia do Pai. Todos os bons filhos deveriam oferecer um presente destes aos pais.

Quando acordarem será tarde...

Embora Passos Coelho considere uma eventual privatização do Novo Banco uma estupidez, porque o Estado já tem a CGD e não precisa de  outro, isso só demonstra a sua ignorância. Em Portugal, há gente ( incluindo banqueiros, economistas e políticos de direita) genuinamente preocupada com a possibilidade de os bancos portugueses ficarem na mão de espanhóis.
No entanto, há coisas piores que se estão a passar na Europa e me aterrorizam, por revelarem uma confrangedora incompetência dos líderes europeus.Pagar a um ditador turco sem escrúpulos, para a livrar dos refugiados e imigrantes ou  chamar  privatização à venda  das suas riquezas energéticas ao estado chinês. são apenas dois exemplos recentes.
É este o estado da Europa, mas as pessoas continuam adormecidas e alheadas com o que se passa à sua volta, como se a Europa não se estivesse a desmoronar todos os dias.
Quando isto der o estoiro completo não faltará quem se espante, desespere e reclame.
Tivessem acordado mais cedo!

A queda de um mito. Ou talvez não...



Mesmo entre os detractores de Passo Coelho, há quem garanta que apesar de todos os seus defeitos, o ex-PM é um homem honesto.
Nem as fugas aos impostos e à segurança social, nem as verbas do FSE aplicadas em cursos de formação para fantasmas voadores, nem a nebulosa relação com a TECNOFORMA os fazem mudar de ideias. Tampouco os impressiona a dúbia  declaração de "exclusividade"  de Passos enquanto era deputado e menos ainda a forma como protegeu Relvas ou tentou reabilitar Dias Loureiro.
A esses indefectíveis crentes que avalizam a honestidade de Passos como um dogma, aconselho que meditem nas palavras de Passos Coelho na Comissão Permanente do PSD, em defesa da sua  ex-professora , convidada pela Arrows para administradora não executiva:
Não há ilegalidade nem imoralidade. Está a ser atacada por saberem que se ela quiser é um activo político com futuro. Não satisfeito, Passos ( que terá aconselhado Maria Luís Albuquerque a aceitar o convite, quando ela lhe foi pedir uma opinião) garantiu que no lugar dela teria feito o mesmo. Ou seja: assim que alguém lhe faça um convite jeitoso, Passos não hesitará em aceitar.
Apesar de todas as evidências, admito que ainda haja por aí alguns indefectíveis que só mudariam de opinião se PPC, depois de aceitar um convite de uma empresa com implicações idênticas às de MLA, anunciasse que se voltaria a candidatar a PM  nas próximas legislativas. E mesmo assim, alguns talvez ainda encontrassem argumentos  para continuarem a defender a honestidade e integridade do homem de Massamá.
Um mito bem construído pela comunicação social, é sempre muito difícil de derrubar.