quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A sabedoria popular anda pelas ruas da amargura

Já não são apenas os adágios populares sobre o clima que deixaram de fazer sentido, com as alterações climáticas.
Os mais elementares e sagazes adágios, invocando a justiça social também estão ultrapassados. Ninguém  poderá voltar a invocar que " Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão", depois de ter sido conhecida esta condenação

Assunção e queda





Assunção Esteves, uma das mais jovens reformadas do país graças ao cargo desempenhado no Tribunal Constitucional  desempenhou, como devem estar lembrados, o cargo de presidente da AR durante o governo da cambada. Tem, por isso, direito a entrar para a galeria da Assembleia da República.
Tal como anteriores presidentes da AR e da República, quis ser retratada por um destacado artista português. Dirigiu convites a Paula Rego e Júlio Pomar, mas ambos recusaram. Não são conhecidas as razões das recusas, mas sabe-se que para evitar mais alguma, Assunção Esteves  decidiu procurar uma alternativa em Espanha.
Isabel Guerra, uma freira que vive em clausura, aceitou eternizar Assunção numa tela e receberá 15 mil euros pela tarefa.
Sem comentários.