quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Os defensores do contribuinte ( rico...)



Enquanto a coligação de direita esteve no poder, os portugueses pagaram em média mais 28% de impostos. Só que  todas as estatísticas são traiçoeiras e esta não é excepção.  Amanhã a revista Visão explica porquê: afinal, o brutal aumento de impostos não atingiu os  milionários tugas, que pagaram apenas mais 5%. , ou seja, cerca de um sexto dos aumentos que afectaram os portugueses honrados.
A Visão revela, ainda, que em Portugal as grandes fortunas pagam 50 vezes menos impostos que nos países desenvolvidos e que o fisco apenas “ conhece” 240 das famílias mais ricas do país. Mesmo assim, nem todas pagam os impostos devidos.
Certamente que os deputados da cambada Pafiosa já conheciam esta notícia e foi isso que os levou a ter comportamentos típicos de símios na Comissão de Finanças. É verdade que  Leitão Amaro ( na foto) e Cecília Meireles zurraram, mas a direita é prodigiosa a revelar comportamentos anormais da Natureza. Logo, ver macacos a zurrar na coligação de direita, deve ser encarado como perfeitamente normal.
Quanto ao resto, apenas lamento andar a pagar a deputados/as que se comportam como animais, para defenderem os interesses dos  gajos do guito que, no fundo, são quem lhes complementa os já chorudos vencimentos com assessorias, consultorias e outras prebendas.

Não será altura de escolherem outro inimigo?


Há dias, Angela Merkel disse estar horrorizada com o sofrimento causado aos sírios, por causa dos bombardeamentos russos.
Ontem, essa figura sinistra que dá pelo nome de Donald Tusk juntou-se ao grupo de carpideiras que lamentam o massacre na Síria e acusou a Rússia de estar a ajudar o regime assassino de Assad.
Eu, que apesar de todas as vicissitudes, vou tendo alguma memória, lembro-me da euforia que percorreu o mundo inteiro quando o pm  português  aceitou servir chá e bolos nos Açores  a três terroristas ( Bush, Blair e Aznar)  enquanto eles inventavam um pretexto para a invadir o Iraque. Sabemos a gorjeta que Durão Barroso recebeu pelo servicinho e conhecemos os efeitos dessa invasão. Não só no Iraque, mas em toda a região.
Também ainda me lembro da euforia de comentadores e jornalistas idiotas que glorificaram a Primavera Árabe como a redenção dos bárbaros às virtudes da democracia. Os resultados estão à vista e os mesmos sem vergonha que celebraram a Primavera Árabe agora estão calados ou, como meros seguidores acéfalos de quem lhes paga, enfileiram no coro dos que culpam a Rússia pelo que se está a passar na Síria. Não tarda nada, vão acusar Putin de estra a armar o Daesh, esquecendo-se que foram países como Alemanha, França, Inglaterra e Estados Unidos que sistematicamente armaram terroristas, com o intuito de combater ditadores que não se vergavam aos interesses do Ocidente.
Não tenho qualquer simpatia por Putin. Considero-o mesmo um tipo perigoso. Estou, no entanto, farto de ouvir desde a infância, a lenga lenga  de que a Rússia é a causadora de todos os males do mundo. Era altura de os países ocidentais que andaram a semear guerras no Médio Oriente, a financiar terroristas e a cometer actos terroristas, assumirem os seus erros, em vez de persistirem na posição bacoca de se armarem nos bonzinhos que andam a lutar contra os maus que querem destruir a Humanidade.
Deixem de ser ridículos!

Não vale a pena insistir..

Tentar explicar aos Pafiosos que este OE é mais justo do que os dos últimos quatro anos é uma tentativa tão infrutífera, como colocar uma vela na cabeça de um porco e ficar à espera que ele tenha ideias luminosas.