quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Quinta feira vou à feira



Augusto Santos Silva, numa conversa em privado com  o ministro Vieira da Silva durante o jantar de Natal do PS, comparou as negociações no âmbito da concertação social  a uma feira de gado.
Santos Silva é suficientemente experiente para saber que num jantar onde são admitidos "certos" jornalistas, não há conversas privadas.  Ao descurar essa regra tramou-se, pois um jornalista captou as suas palavras e utilizou-as para fazer um brilharete no seu programa. Não vou aqui discutir se fez bem ou mal. Apenas sublinho que se tratou de uma conversa privada, pois é importante para o que vem a seguir.
A pedido do jornal i alguns parceiros sociais reagiram com relativa indiferença. No entanto, como  a comunicação social precisa de alimentar novelas e conflitos, foi à filial do Júlio de Matos, na S. Caetano à Lapa, sacar  a opinião de Duarte Marques,  um louco avacalhado que costuma aparecer por lá para dizer e escrever disparates.
Pois este deputado que com toda a convicção aprovou a criação do Dia do Cão, mas  se indignou quando o PS propôs a criação do Dia Contra a Homofobia e defendeu de forma calorosa que o combate ao desemprego era uma questão de fé, reagiu como cabresto pronto para a lide e desancou Augusto Santos Silva.
Que Duarte Marques não tenha vergonha, não me espanta, porque não tem espelho. Que sofra de amnésia parece-me normal, pois  é um requisito para ser deputado do PSD. Que utilize as palavras de Santos Silva para atacar a acção do governo é que já me parece próprio de alguém com disfuncionalidade cognitiva e perturbações mentais graves. Coisa que não nos deve espantar, se nos lembrarmos que o seu mentor é Pedro Cosme Vieira, o Professor Chanfrado

5 comentários:

  1. Uns rapazolas, Carlos! E o Augusto Santos Silva deve estar raladíssimo com isto tudo!!! Se for preciso malhar na direita...

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Essas feiras de gado eram lugares onde se faziam bons negócios, muitos deles apenas baseados na palavra dada, mas eram cumpridos. Não se comprava coelho por lebre pois até os dentes eram analisados. Hoje, essas bestas híbridas, só servem para dar coices, mas não servem para mais nada. Augusto santos Silva é um senhor com muita classe e adoro a sua fina ironia, mesmo quando fala de bestas.

    ResponderEliminar
  3. Por que não levam o rapazinho a uma feira de gado? Lá ver-se-ia quem não tem dentes.

    ResponderEliminar
  4. Duarte Marques é uma pessoa execrável que não merece crédito.

    ResponderEliminar
  5. No mundo em que vivemos não há conversas privadas se estão jornalistas presentes. O senhor em causa - o da conversa privada - esteve mal. E não é nenhum garoto imberbe nem ingénuo.
    Quanto aos fulanos do PSD nem sequer me manifesto, desconheço tais pessoas e tenho pouco respeito e nenhum interesse por folhetins arranjados com pecadilhos de gente da política que tem idade para saber uma data de coisas.

    ResponderEliminar