quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Memórias em vinil (28)

E quem se lembra que em 1968 Elvis Presley cantava canções de Natal levando as fãs ao êxtase?

4 comentários:

  1. Por um homem assim com uma voz destas uns olhos e o resto eu convertia-me a qualquer religião.

    ResponderEliminar
  2. Soube que ele gostava mesmo era de cantar música gospel. Tem algumas no youtube. Infelizmente ou felizmente ele tornou-se um sucesso com as baladas... E gospel não fazia tanto parte do repertório. Uma voz e tanto. O poder da voz!! Com uma carinha de miudo traquina, está certo... Mas a voz dele era como o canto das sereias... Basta ver a mulherada em delírio.

    ResponderEliminar
  3. Soube que ele gostava mesmo era de cantar música gospel. Tem algumas no youtube. Infelizmente ou felizmente ele tornou-se um sucesso com as baladas... E gospel não fazia tanto parte do repertório. Uma voz e tanto. O poder da voz!! Com uma carinha de miudo traquina, está certo... Mas a voz dele era como o canto das sereias... Basta ver a mulherada em delírio.

    ResponderEliminar
  4. Já agora, como homem e a título pessoal... vi a bio dele na tv. Para variar, a contar a verdade e sem meter muita coisa cor-de-rosa e desculpas... Um homem que colapsou aos medos, um artista que se tornou vedeta, um drogado que se tornou perigoso... um impotente amedrontado, desejoso de ser crente, de escapar, cheio de medos aos quais sucumbiu. E foi um tanto explorado mas também explorou algumas pessoas.

    ResponderEliminar