sábado, 10 de dezembro de 2016

Dia do Postal Ilustrado (31)

Foi com este Natal Branco que, em 1968, a minha amiga Petra W. me desafiou a passar um Natal com a família dela numa pequena cidade próxima de Hannover.
Mais de uma década depois, aceitei o convite. Retribuía assim a visita dela no Natal de 1973, que foi o Natal mais feliz da minha vida. Na minha casa do Porto,  estiveram presentes familiares e amigos de cinco países e três continentes.

Quanto a este, foi-me enviado em 1990 para Macau, por uma amiga da RTP. Bons tempos em que as empresas se preocupavam em fazer cartões de Boas Festas e oferecê-los aos funcionários.
Hoje tudo se resolve com um asséptico e-mail e um cartão digital. Por muito bonitos que sejam ( e alguns até são), ficam a léguas de distância dos cartões de boas festas materializados.
Além disso, no meu tempo, enviar as Boas Festas era mesmo um acto com significado. Era preciso comprar os cartões, escrevê-los e metê-los na caixa de correio. Nada ficava ao alcance de um inóspito clique.

16 comentários:

  1. O primeiro postal é igual, ou quase igual, aos postais de Natal que recebo daqui da Alemanha.

    O segundo postal é mais bonito.

    Hannover é a cidade mais feia e aborrecida da Alemanha, mas onde se fala o melhor alemāo.

    Também eu tenho uma amiga Petra que canta No coro de uma igreja luterana e é lésbica.

    Desejo-lhe um bom terceiro Domingo de Advento 🎄

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai, Teresa, desculpa lá - e o Carlos, também - já é a segunda vez que, quando o Carlos fala na sua amiga Petra W., tu vais logo buscar essa tua amiga homónima, com a informação adicional da sua orientação sexual.
      Credo! Não me digas que és homofóbica.
      Tens uma amiga que canta no coro de uma igreja luterana, se chama também Petra, e pronto...
      Não te zangues...:))

      Beijinhos

      Eliminar
    2. Claro que não sou homofóbica, muito pelo contrário, Janita. É apenas a minha mania que a amiga dele é uma burguesa, enquanto que a minha amiga Petra não o é.

      Eu nunca me zango com ninguém e contigo muito menos. Beijinhos da amiga de sempre.

      Eliminar
    3. Teresa:
      Fiz um grande esforço para não lhe responder, mas agora é demais e já não aguento. Para chamar à minha amiga Petra burguesa teve de fazer dois comentários a dizer que a sua amiga é lésbica? Estará mesmo boa da cabeça, Teresa? Parece-me bem que não. E já agora, digo-lhe que a minha amiga Petra W, é minha amiga há mais de 50 anos, está longe de ser burguesa ( e eu não lhe admito, TERESA, que faça juízos sobre uma pessoa que é minha amiga e não conhece de lado nenhum) Além disso, é GENUINAMENTe de esquerda, não engoliu clichés, é professora universitária e detesta Angela Merkel.
      Sabe que gosto de a ver por aqui, que a tenho por amiga mas se é para insultar uma amiga da minha infância, da próxima vez corto-lhe os comentários. Tenha tino, sff

      Eliminar
    4. Não quis insultar a sua amiga de infância, Carlos, ao escrever o meu absurdo comentário. Peço mil desculpas e, entretanto, vou tentar ter tino.

      Eliminar
  2. O tacto não se obtém
    no virtual, de facto...

    ResponderEliminar
  3. Sou uma antiquada, ainda envio cartões de Natal e, havendo tempo, levam adendada uma folhinha escrita manualmente. Dentro de um envelope. Postos no marco do correio. As boas festas por mail, que se mandam standardizadas a todos os amigos e conhecidos podem ser lindas, feitas com supremo gosto e requinte. Mas não é a mesma coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também ainda envio cartões de boas festas, Bea. E tenho a felicidade de também os receber. Mesmo não sendo tão sofisticados como os electrónicos, dá-me muito mais prazer recebê-los.

      Eliminar
  4. Agora, tudo fica ao alcance de um clique, sem emoção nem sentimento, porque nós queremos, Carlos!
    O 'tempo' do Carlos é o hoje, o agora, enquanto viver. Porque não retoma a bonita tradição de enviar, aos seus amigos e familiares, um cartão de Boas Festas? :)

    Os dois Postais de hoje são muito bonitos, apesar do segundo ser menos vulgar e, por isso, talvez, mais do meu agrado.

    Bom Domingo, Carlos.
    Um abraço natalício.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para não me repetir, peço-lhe que leia a resposta que dei ao comentário da Bea, Janita.
      A dificuldade que tenho é encontrar postais bonitos.
      Boa semana

      Eliminar
  5. Lindos postais e ótimas recordações...
    Dias muito felizes, Carlos.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  6. Os dois são muito bonitos, mas o segundo é o que mais gosto.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  7. Outros tempos, Carlos.
    Tempos que, acredito, já não voltam.

    ResponderEliminar