segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Não vale a pena enterrar a cabeça na areia

Eu não sei se António Costa terá percebido que não pode fingir-se de morto no caso da CGD. Queira ou não queira, justa ou injustamente, as pessoas entendem ( em minha opinião bem) a recusa de António Domingues em divulgar os seus rendimentos, como uma "cláusula condicional" do acordo estabelecido com o primeiro ministro e o ministro das finanças.

4 comentários:

  1. Caro Carlosamigo

    Alzira (segunda parte)
    Publica-se hoje a segunda parte da séria Alzira, que tem por título Alzira: vida e obras. Mais se informa que a série não deve ficar por aqui.
    Entretanto o mistério do feed continua sem solução, ainda que tudo esteja a ser feito para ultrapassar esta chatice. Desculpa, mas ela não é minha


    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  2. Deve estar a tentar resolver a questão antes de falar no assunto

    ResponderEliminar
  3. A questão nem se devia colocar, Carlos - divulga os seus rendimentos como manda a lei ou vai procurar outro emprego!

    ResponderEliminar
  4. Não vejo alternativa. Ou António Domingues entrega a declaração de bens ou sai pela mesma porta por onde entrou.
    Terá havido, da parte do governo, algum facilitismo aquando da negociação? Talvez mas o que é, é e o que tem que ser tem muita força.

    ResponderEliminar