segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Não há geringonça que os extermine?

Eu quero lá saber se  tem pareceres jurídicos a dizer que não tem de entregar a declaração de rendimentos!
Se fosse Homem e tivesse dignidade, apresentava a declaração sem que lha pedissem. Ao recusar fazê-lo, invocando um parecer jurídico, reduziu-se à dimensão de homenzinho. Um vermezito à volta da gamela, como tantos outros que por aí pululam e a geringonça, em vez de exterminar, protege.

5 comentários:

  1. Há uma educação para a 'vergonha' de se ser rico, ou do 'ter', ainda mais se não é suposto ou legitimo.

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. O pior é que desta vez parece que o decreto que dá origem a isto, partiu da geringonça. Ou da parte dela que governa.

    ResponderEliminar
  3. Caro Carlosamigo

    Força!!!!!!



    EM BUSCA DO FILHO DA PAUTA
    Já há três dias que publiquei na NOSSA TRAVESSA http://anossatravessa.blogspot.pt um textículo de minha autoria com o título acima mencionado que muito gostaria que visitasses e comentasses; muito obrigado.

    Continua a SAGA das datas do meu blogue que não são actualizadas (não sei por que motivo). Já solicitei a muitas Amigas e Amigos que façam o favor de me indicar – caso conheçam – nomes de especialistas em blogues a fim de os consultar. PAGAREI O QUE FOR NECESSÁRIO. Mas quero ficar livre dessa chatice!!!!!! :-((((((

    E finalmente estou a preparar a versão final sobre um novo textículo que se passa num RESTAURANTE-BAR (tasco) no qual retomo a linha neorrealista que tanto aprecio. Quando o publicar, obviamente dar-vos-ei conhecimento disso.


    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar
  4. Até que enfim que vejo um olhar lúcido e objectivo reconhecer que a geringonça também não é flor que se cheire...Assim, sim!
    Há que estarmos atentos...

    ResponderEliminar
  5. Que se f...lixem os pareceres.
    Tem que apresentar a declaração de rendimentos, ponto final.
    Se não quer é muito fácil - não aceita o lugar.

    ResponderEliminar