terça-feira, 11 de outubro de 2016

E os fumadores é que pagam a factura?

Sinceramente, não percebo tanta indignação contra as taxas sobre álcool e açúcar. Se durante décadas a publicidade  incentivou os cidadãos a fumar, sem que os governos pusessem travão à publicidade a um produto nocivo para a saúde, por que razão se levanta tanto alarido por causa de uma taxa sobre açúcar e álcool, produtos igualmente nocivos? 
Há estudos que atestam ser o álcool ainda mais prejudicial à saúde do que o tabaco ( se atentarmos no número de jovens que aos fins de semana dão entrada em hospitais em coma alcoólico não custa nada acreditar e ainda menos prever que muitos desses jovens estarão acabados aos 40 anos) 
O açúcar é responsável pelo aumento exponencial de jovens com diabetes e por uma série de outras enfermidades.
Por que razão terão de ser apenas os fumadores a pagar a factura de consumos pouco saudáveis?
Eu compreendo que Assunção Cristas se insurja por ter de pagar mais uns cêntimos pela Amarguinha, ou que Passos Coelho- que até já foi casado com uma Doce-  proteste por ter de pagar um pouco mais quando lhe apetece comer  algo açucarado ( pode estar tranquilo porque a taxa não tem efeitos retroactivos) mas o Estado tem por obrigação orientar os cidadãos para hábitos de consumo saudáveis, nomeadamente em matéria alimentar.
Cada um é responsável pelo seu corpo e tem os hábitos de consumo que lhe aprouver.Não tem é o direito de exigir que a sociedade pague pelos seus erros custeando, por exemplo, comas alcoólicos em febres de sábado à noite.

8 comentários:

  1. Concordo!
    Diminuir os consumos de ambos só nos pode beneficiar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Compreendo o seu ponto de vista, Carlos, mas a Autoridade Tributária não se incomoda minimamente com o bem-estar
    dos cidadãos, se até taxam o sol!
    Disse muito bem: nem a Cristas, nem os gulosos, nem os
    putos com desgostos de amor, vão incomodar-se com mais
    uns cobrezitos...
    Até o açúcar - biológico e não refinado - que uso, deverá
    ser taxado, só porque é açúcar...
    Dias felizes ~~~~~~~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Açúcar biológico adubado com estrume de vacas, porcos e equinos, alimentados com rações "biológicas"

      Eliminar
    2. VIVAM OS IGNORANTES COM ARES SAPIENTES E CONHECEDORES...

      Eliminar
  3. Eu até já fico triste quando saio à rua e vejo a pessoas disformes à minha frente. Já que as pessoas não têm juízo acho muito bem que o governo legisle. Daqui a uns anos não haverá SNS que possa aguentar tanta desgraça. Já bastam as doenças que não podemos evitar. Eu deixei de fumar já lá vão muitos anos, em determinado dia. Também só, muito esporadicamente, quanto tenho a hipótese de ir jantar fora, bebo um copo de vinho branco seco, com um bom peixe grelhado que não faço em casa. Realmente Há muitos interesses em causa, mas se eu fosse governo só a morte me detinha. É a publicidade que tem dado cabo da cabeça de tantas crianças e até a DEco pede para que os pais não levem os filhos quando vão às compras. Confesso que já me tenho intrometido em várias birras e a minha cara nº. 4 impõe respeito e também esclarecimento.
    Quanto à Doce ficou muito amarga e doente depois do casamento com tal aventesma e ela até era uma pessoa carinhosa e a única que tinha uma boa voz naqueles grupos, além dum corpinho roliço e agradável.
    Carlos, este ano morreram-me três grandes amigos, dois dele os melhores. Todos com cancro nos pulmões. Um deles nem chegou a saber o que tinha. entrou no Hospital de cascais sem poder respirar, apodreceu enquanto lá esteve e no dia que veio a confirmação dos exames tinha morrido. Quanto aos outros alimentos e aditivos as pessoas que se informem e não comam tanto porque nunca houve tão poucos ataques cardíacos e doenças vasculares como nos anos de racionamento, depois das guerras.

    ResponderEliminar
  4. Não sei explicar cabalmente porquê, mas não concordo com o post. Vai taxar-se tudo que faz mal? Então e a gorduras, há o colesterol elevado e assim. E haverá outras coisas nocivas (mas talvez se usem menos e não valha a pena taxá-las). Mas eliminar comportamentos usando a punição... É que nem sequer me parece ser essa a pretensão do governo.

    ResponderEliminar
  5. Como sou pacato,
    meu único excesso é o tabaco
    por isso, aceito
    pagarei e pago

    Mas só uma pergunta, o Carlos já teve acesso ao orçamento?

    ResponderEliminar