quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Cá se fazem, cá se pagam...



Neste país prenderam-se 29 banqueiros, foram demitidos dois primeiros ministros e um levado a tribunal. 
Neste país, as pessoa não esperam pela justiça divina e seguem o lema " cá se fazem, cá se pagam".
Às tantas isto só é possível porque nesse país não há  jornalistas vendidos a enganar a opinião pública em troca de uma informaçõezitas e de convites para almoços e viagens.Nem juizes que gostam de ser vedetas. Nem televisões que convidam para comentadores, políticos e gentalha ignara afecta aos interesses de uma fação, incapaz de ver o mundo pelos olhos dos outros.
Se a democracia funcionasse assim na UE, o Schaueble já não era ministro. Estava em casa a masturbar-se diante de fotografias de ministros/as europeus que baixavam as calças quando se reuniam com ele. A Alemanha seria um país menos arrogante e perigoso e a Europa não teria deixado de ser um exemplo para o Mundo.
(Sigam todos os links do artigo  para que remete este post e descubram um país decente).

4 comentários:

  1. Há que tempos a Islândia dá cartas...vi uns vídeos sobre a nova estrutura social e política e achei meritório o envolvimento das pessoas. Mas não sei até que ponto poderíamos fazer igual. Ainda que concorde com a prisão dos culpados, sejam banqueiros ou não.

    ResponderEliminar