segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A justa luta dos taxistas (2)

No dia em que os taxistas escrevem mais uma página da sua justa luta contra a Uber, lembro uma das muitas razões que devem levar todos os lisboetas e demais cidadãos e cidadãs deste país, a preferir os taxis.

5 comentários:

  1. Tive uma fase em que precisei e utilizei muito táxis, porcos, abandalhados e com motoristas malcriados e igualmente enxovalhados, claro que também encontrei muitas vezes pessoas correctas mas a maioria eram péssimos profissionais, ainda nunca experimentei os Uber mas só ouço falar bem deles...
    A razão nunca está só de um lado por isso só espero que se venham a entender que uns aprendam as boas práticas dos outros...
    xx

    ResponderEliminar
  2. Talvez não saiba que há muito motorista que também sofrem com o cheiro a peixe ou suor ou a vinho das pessoas que transportam e que não podem abandonar o serviço durante o seu turno para ir lavar o táxi. É um serviço público que não pode negar transporte. Os outros ve~m acidentalmente, quando são chamados e com os carrinhos dos senhores pertencentes a firmas como Salvador Caetano e outras de rent a car e que estão a abusar. Note-se que eu não sou contra a evolução. Os próprios táxis já têm plataformas de chamada e já não há a barulheira que havia nos táxis, porque também já usam o Bluetooth. Acho que nºao se deve só criticar por criticar, pensar na evolução da história e não confundir a árvore com a floresta.
    Em Espanha e noutros países, com excepção do Brasil, nenhuma destas plataformas entrou de forma desclassificada como cá, porque há muita gente com interesses neste negócio.

    ResponderEliminar
  3. O que vi ontem é degradante e revoltante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há pessoas que só vêem os seus interesses.

      Eliminar