sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Those were the days (23)




Em tempo de regresso às aulas, uma imagem do disco rígido dos computadores que muitos dos leitores usaram e os filhos e netos  desconhecem totalmente.

16 comentários:

  1. Às vezes fico a pensar que o Carlos viveu no tempo do meu avô. Nunca vi uma tabuada escolar tão antiquada, usada pelos alunos antes da Grande Guerra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu garanto-lhe que nao tinha uma tabuada igual a esta. Tinha mesmo esta, Teresa. Se foi herdada da minha irmã, mais velha 12 anos, nao posso garantir, mas que ela tem o meu nome e a encontrei. No espolio da minha Mãe, pode ter a certeza...

      Eliminar
    2. Então é como a minha amiga Beatriz me acusa, que eu esqueci tudo o que se refere à minha juventude.

      Segundo a minha amiga, nunca faltamos aos bailes na garagem e eu até tinha muitos pretendentes. É pena, mas tenho apenas uma ideia muito vaga, embora tenha umaa memória de de elefante para outros acontecimentos.

      Eliminar
  2. Uma tabuada e computadores acompanhados também de músicas que ficavam facilmente no ouvido. :)

    ResponderEliminar
  3. Carlinhosamigo

    Na terça-feira, 20, completo 75 anos e SEM Parkinson :-))))))))))))))))) e juro pela minha virgindade (ver informação acima) que jamais vi e usei tal "coisa". Sim, sou velho - mas não tanto...

    Abç do Leãozão um pouco mais sastifeito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe perguntar-lhe mas fez alguns exames para chegarem a essa conclusão?
      Não se preocupe porque na próxima geração já não haverá Parkinson ou Alzheimer(segundo dizem esta ainda é mais fácil de curar porque não depende tanto de causas hereditárias), mas mesmo que lhe fosse diagnosticado agora ainda teria muito tempo. Tremer muita gente treme. Sá não tremem aqueles que roubam muito. De qualquer modo esta notícia é agradável. A outra tive-a na quarta-feira: http://www.news-medical.net/news/20160720/Researchers-discover-novel-neuroprotection-strategies-to-slow-progression-of-Parkinsons-disease.aspx

      Eliminar
    2. Olá, Anfitrite!

      Tudo bem? Sentimos a tua falta!

      Eliminar
    3. Fico muito satisfeito e feliz com as noticias, HenriquAmigo. Um abracao

      Eliminar
    4. Olá, Anfitrite! Bom vê-lá por aqui novamente e, espero, restabelecida.
      Quanto ao nosso amigo Henrique, posso confirmar que fez exames rigorosos, sim e feliz,ente tudo nao passou de um susto.

      Eliminar
    5. Obrigada pela recepção e pelo esclarecimento, Carlos e também à Ema. amanhã vou saber resultados, por isso hoje também estou um bocado com Parkinson. Boa noite e bom dia para todos.

      Eliminar
  4. Hummm...eu usei uma tabuada mais ou menos igual. Detesto esse livrinho.

    ResponderEliminar
  5. Eu também tive um livro de tabuada, mas não era "ratinho", nem pouco mais ou menos. Era coisa mais moderna. E a cantilena, colectiva, ficava mais na memória. :)

    Então, esta semana não houve Bilhetes-postal, Carlos?

    Vá lá, que ainda vai a tempo...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente nao, como explico no post acima, Janita. Espero em breve ter o assunto resolvido.

      Eliminar