quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Tanto mar

Abandonou Lisboa para ir trabalhar para o Fundão. Nos primeiros tempos foi um drama mas, com o decorrer das semanas e dos meses, foi-se adaptando. Em vez de ir ao cinema via os filmes em casa, de teatro não sentia falta, porque nunca fora consumidor, gins havia à fartazana nos bares  e a discoteca também servia muito bem para as suas necessidades. O único problema que tinha, dizia, era a falta do mar. Mas até esse problema estava prestes a resolver. Quando sentia muita necessidade de ver o mar ia até à praia…fluvial!

2 comentários: