segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Colagens



Depois de ter declarado a Anabela Mota Ribeiro o seu amor a Angola, onde apenas viveu 9 meses, Assunção Cristas fez uma declaração de amor a Lisboa.
Inebriada com as cores da cidade, ou por qualquer outra razão despoletadora de sentimentalismos, deu-lhe para a fraseologia poética e, para justificar a sua candidatura a Lisboa no próximo ano declarou:
"Tenho o vento de Lisboa colado à pele e a água do Tejo colada à alma".
Pois é, Assunção, isso é mesmo muito bonito, mas palpita-me que para conquistar a Câmara de Lisboa, será tão útil como um jarrão chinês da dinastia Ming , depois de um talibã o ter escaqueirado.
E palpita-me que, no caso de o PSD não apoiar a sua candidatura, também Assunção Cristas poderá escaqueirar-se e precisar de se colar a alguém para sobreviver politicamente.
De qualquer modo, uma coisa lhe quero dizer. Louvo a sua coragem em assumir o risco,  colocar Passos Coelho em sentido e procurar afirmar o CDS como uma alternativa e não como o eterno apêndice do PSD que garantiu a sobrevivência  e uma multiplicidade de empregos a Paulo Portas, mas de nada serviu para fazer crescer o partido. 

5 comentários:

  1. "Tenho o vento de Lisboa colado à pele e a água do Tejo colada à alma". Eh eh eh eh.... agora entendi o comentário de um facefriend que dizia: «se tiver o vento de Lisboa colado à pele e a água do Tejo colada à alma, limpe-os com papel higiénico e puxe o autoclismo»... eh eh eh eh.....

    ResponderEliminar
  2. A menina depois de agressiva, tornou-se poética...
    Será como lhe soprarem os ventos...
    Criaturinha mais antipática!
    Tudo de bom.
    ~~~~~~~

    ResponderEliminar
  3. Lá que os tem em su sitio, tem.
    Avançou, deu a cara, meteu-se na linha de fogo.
    Coragem ou inexperiência?
    Uma ou outra pode-lhe sair bem cara esta ousadia...

    ResponderEliminar
  4. Por sinal acho esta candidatura bem perigosa para a esquerda. A falta de carisma do atual PCML não dá certezas nenhumas de que será eleito - pessoalmente, não tenho vontade nenhuma de votar nele, que nunca foi eleito, só "herdou" o lugar...

    ResponderEliminar