quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Caderneta de cromos (45)




José Gomes Ferreira, também conhecido por Medina Carreira dos Pequeninos, foi  o escolhido por mim para o regresso da Caderneta de Cromos.
O raciocínio deste cromo é simples: cortar nas pensões, nos salários e nas reformas é necessário, por causa da crise.
Taxar valores patrimoniais acima de 500 mil euros é infâmia.
Irritam-me estes gajos pequeninos. A tal ponto, que se um dia tivesse poder retirava-os das Cadernetas de Cromos e punha-os numa jaula a pão e água durante um ano.
Estes jornalistas com alegada formação em áreas económicas, cumprem o seu papel de fazer fretes a quem lhes paga, mas palpita-me que um dia acabam a escrever livros como o do Saraiva.

8 comentários:

  1. Que figura tão patética que o Carlos escolheu!!!
    José Gomes Ferreira é um ser humano daqueles que nascem com defeito de fabrico. Não se interprete mal esta minha expressão. Ou seja, as pessoas (deficientes/diferentes) a quem muita gente abusivamente diz que têm degfeito de fabrico, não entram, não podem entrar neste comentário, quanto mais não seja pelo respeito enorme que merecem.
    Gomes Ferreira é um medíocre mal formado, inconveniente até.
    É um perigo, uma ameaça. E ... isso mesmo, é dos que tem os intestinos com ligação directa ao cérebro.

    ResponderEliminar
  2. De início até me parecia um jornalista bastante isento, mas tem-se verificado quão faccioso é nos últimos anos... :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Este Miserável,não passa de um Rato de Esgoto.Nunca passou,jamais passará.
    Este assalariado,não passa de uma triste figura do servilismo nacional, pequenino e rasteiro,que sempre faz,e fará, para que a grunhice da massa o reconheça e o convide para um copo em sua companhia no Bar da Moda dos meninos da "linha" com direito a ser o número mil a deitar-se com a galdéria de serviço que um dia decidiu ser a "ovelha negra"de um dos rebanhos de "boas famílias."Gaiteiro e levitante,redação adentro,motivo de chacota e de escárnio,ajeita o nó da gravata,e diz aos seus botões:"Não passo de um traste,mas passei a noite na farra com os meninos e dormi com a filha do Sr.Engenheiro."Grande Calhorda!

    ResponderEliminar
  4. AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH !!!

    Carlos

    ResponderEliminar
  5. Na mouche!
    Para início da caderneta de cremos, está figura foi muito bem escolhida.

    :-)

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Conheço muito mal o personagem.
    Pelos vistos não perco grande coisa...

    ResponderEliminar