terça-feira, 13 de setembro de 2016

Bruxelas não paga a traidores?

Custa-me a perceber a indignação do PSD, face à decisão de Juncker em tratar Durão Barroso como um lobista, mas também não consigo entender por que razão só agora a Comissão Europeia tomou esta decisão.
Afinal, Durão Barroso foi sempre um lobista, nunca um político com sentido de Estado.
Já toda a gente percebeu isso, pelo menos desde a cimeira dos Açores e posteriores desenvolvimentos.
Sou por isso levado a pensar que a indignação no PSD é apenas motivada pelo espanto. Como é possível Juncker fazer uma desfeita destas aos meninos mais bem comportados da União Europeia? Afinal Bruxelas não paga a traidores?- pergunta-se insistentemente na S. Caetano à Lapa.
Paga, paga- respondo eu. A prova é que ofereceu a Barroso o cargo de presidente da Comissão Europeia, em retribuição do favor que ele prestou aos interesses ocidentais na cimeira dos Açores. 

Sem comentários:

Enviar um comentário