segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Those were the days (10)


Quem frequenta este Rochedo há muito tempo, perceberá a razão de eu nada escrever sobre este ícone da indústria portuguesa.
Para os outros, direi apenas que não me ficaria bem fazê-lo. 
Lamento é que naquela  magnífica série "Conta-me como foi", tenham escolhido uma máquina de costura Singer, em detrimento da portuguesa Oliva... 

6 comentários:

  1. Claro que sei ter sido o avô do Carlos, o Fundador da Empresa Oliva.
    Não guardei o link do post onde o Carlos nos conta toda a história dessa marca pioneira das máquinas de costura em Portugal, mas faço uma surpresa às suas leitoras mais recentes, em especial à Amiga Teresa de Düsseldorf, caso ela já não se lembre.

    Vejam AQUI, esta entrevista do nosso Amigo CBO.
    ( já há algum tempo que a tenho no meu arquivo)

    Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já nao me lembrava dessa "entrevista" , Janita. Fui reler e constatei que o meu amigo José Carlos Lages nao corrigiu algumas pequenas incorrecções ( embora vá frequentemente ao Brasil, nunca lá vivi, mas sim na Argentina) para que lhe chamei a atenção na altura. Nada de problemático. Ele e um bom amigo, cujo único pecadilho e ser benfiquista. :-)

      Eliminar
  2. Carlinhosamigo

    Só agora te venho dar os parabéns pela nova cabeça. É bué da fixe!

    A série assinada pelo Jacinto Godinho é, na verdade, fabulástica; e a tua opinião fruto de atenção "concentrada" também é. Há quanto tempo terá morrido de morte macaca a nossa Oliva?
    __________

    Como sabes estou metido numa "alhada". E agradeço-te o imeile com que me apoiaste. Hoje venho fazer-te um resumo: Na semana passada fui à minha médica de família que, depois de me ter observado cuidadosa e minuciosamente, disse-me que eu poderia ter Parkinson. Como deves compreender, fiquei muito abananado, quase perdi a cabeça, enchi-me de medo e até pensei em abandonar a escrita – o que para mim seria fatal!

    Até escrevi um imeile à Maltamiga sem mencionar o nome da doença, o que motivou centenas – exactamente centenas – de resposta desejando-me as melhoras e solidarizando-se comigo. Malta bué da fixe!!!!
    Entretanto, com a ajuda de dois médicos meus amigos durante os primeiros cinco anos do Camões que trataram de me acalmar pois com os novos medicamentos que entretanto apareceram eu iria passar muito bem. E indicaram-me neurologistas, para tirar dúvidas.

    Marquei já uma consulta para um deles que os meus amigos disseram-me que era competentíssimo. Depois do diagnóstico final, vou comunicar-te o resultado.

    Aproveito o ensejo para agradecer do fundo do coração a todas e todos que me manifestaram a sua preocupação, o seu apoio e a sua amizade, deixo aqui um muitíssimo obrigado!


    Abç do Leãozão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas noticias, Henrique. Espero que se confirme nao ter passado de um susto. Estabelecerei contacto contigo pela outra via. Abraco

      Eliminar
  3. Singer é a que tenho lá em casa também.

    ResponderEliminar