domingo, 21 de agosto de 2016

Para tudo se acabar na quarta-feira





Terminam hoje os Jogos Olímpicos. Eu sei que hoje é domingo, mas penso que esta canção se enquadra bem dentro do espírito dos Jogos do Rio. Foram os primeiros falados em português e  os primeiros realizados no hemisfério  sul, fora da Austrália ( que os realizou duas vezes). 
Muito haveria a dizer à volta destes jogos que, obviamente, não foram perfeitos, mas terão ultrapassado as expectativas de muitos que temiam um desastre. 
Sei que os brasileiros continuam divididos entre os que criticam o dispêndio de verbas e os que se sentem orgulhosos, mas isso acontece em qualquer parte onde se realizem os Jogos.
Quanto à participação portuguesa, esteve um pouco aquém das expectativas que, em minha opinião, eram irrealistas. 
Comoacontece sempre, houve algumas desilusões, alguns azares, uns quantos "estivemos quase lá", sorrisos de satisfação e lágrimas amargas por não se ter conseguido valorizar o trabalho de 4 anos.
Somos um país pequeno com atletas de nível mundial em muitas modalidades onde, ainda há uma ou duas décadas nem sequer existíamos. 
Temos feito progressos notáveis, a maioria dos nossos atletas trabalha sem as condições de outros de países com dimensão desportiva inferior à nossa.
Pese embora um ligeiro travo amargo, devemos estar orgulhosos pelos que representaram o país no Rio de Janeiro.
Não será um ou outro insucesso, ou resultado aquém das expecctativas mínimas, que ensombrará a nossa presença. 
Um dia o resultado do esforço dos nossos atletas será recompensado com medalhas.  

9 comentários:

  1. Sim, os Jogos foram melhor do que se esperava, ainda bem.

    Lamento que Nelson Évora não tenha conseguido uma medalha, pelo calvário que passou.

    Continuo a não gostar das explicações dadas após as derrotas.

    Esperemos que as coisas melhorem.

    Bom domingo, amigo

    ResponderEliminar
  2. Foi pena Portugal não conseguir mais medalhas mas em todo o caso a nossa representação em Jogos Olímpicos vai fazendo o seu caminho em cada vez mais modalidades. Isso é bom.

    ResponderEliminar
  3. Foi um alívio ver que tudo correu pelo melhor.
    Convém lembrar que para participar nos JO os atletas têm que atingir uns valores mínimos, as grandes potências participam com atletas com pontuações muito altas: as tais que poderão dar medalhas, no nosso caso grande parte vai com os mínimos e o que é justo esperar é que superem esses valores tudo o que vier a mais é "milagre", dos especiais foi pena mas deram o seu melhor, estão de parabéns.
    xx

    ResponderEliminar
  4. Concordo completamente. Com os apoios que têm muito fizeram eles. Os media elevaram a fasquia e, deste modo, contribuíram para uma certa deceção coletiva. Custa-me ler certas críticas que passam pela contagem de espingardas. Agrada-me, por isso, o bom senso das palavras do Carlos.

    ResponderEliminar
  5. Querer deliciosas omeletes, sem ovos, é um bocado complicado.
    Com melhores condições, com melhor programação, com mais apoios, as medalhas aparecerão com maior facilidade.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  6. Um dia, quando mos nossos atletas, tiverem o apoio que tem noutros países, chegaremos lá, tenho a certeza.

    ResponderEliminar
  7. Um dia, quando mos nossos atletas, tiverem o apoio que tem noutros países, chegaremos lá, tenho a certeza.

    ResponderEliminar
  8. Não há desculpas para os maus resultados, Carlos!!!

    O atleta Rui Bragança preferiu fazer queixinhas em vez de assumir responsabilidades após o vergonhoso 9º lugar para um campeão da Europa. Um comportamento típico da maior parte dos atletas portugueses.

    ResponderEliminar