quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Os turistas são uns malandros! (1)

O desenvolvimento do turismo nos últimos anos tem sido uma notável fonte de receitas para o nosso país
Como acontece em qualquer destino turístico em expansão, as receitas geradas pela actividade turística têm um custo ambiental, resultante da degradação patrimonial e um impacto no estilo e qualidade de vida das populações autóctenes.
Quem acredita que o turismo é uma indústria que só traz benefícios, está obviamente fora da realidade. É nesse contexto que apoio a aplicação de uma taxa ambiental aos turistas que nos visitam. Não se infira daí que alinho com  quem lamenta o excessivo número de turistas e condena  as actividades turísticas conexas que geraram novas oportunidades de negócio. Apenas penso que devem ser postos alguns limites regulados pelo bom senso, de modo a evitar impactos ambientais permanentes ou irrecuperáveis. 
Não compreendo é aqueles que criticam o excessivo número de turistas,  esquecendo que enquanto turistas se comportam de igual modo. 
Os turistas são uns sacanas e uns selvagens que estão a destruir e descaracterizar o país, mas quando lhes cobramos 3€ por meio litro de água engarrafada, ao balcão de um boteco sujo e pardacento, passam a ser uns tipos porreiros. É assim que contribuem para o aumento da riqueza nacional.

3 comentários:

  1. Tenho cá dois selvagens portuenses a destruir e a descaracterizar a bela cidade de Düsseldorf.

    Aqui não se paga taxa turística. Não lhes cobro 3€ por meio litro de água engarrafada.

    E eles contribuem mesmo nada para o aumento da riqueza nacional alemã.

    ResponderEliminar
  2. O que desconfio é que em alguns casos não há infra-estruturas suficientes e mesmo assim recebem-se mais turistas - também para os explorar até à medula...

    Quer sejamos turista sou autóctones, alguém gosta de chegar a um local entupido de gente, onde tudo falha - da água ou cerveja fresca, às casas de banho eventualmente necessárias? Suponho que não... ;)

    ResponderEliminar
  3. Lá está o Carlos a pensar em Macau outra vez! :)))

    ResponderEliminar