segunda-feira, 15 de agosto de 2016

E o macaco sou eu?

Um homem foi condenado em Maio a seis meses de prisão, com pena suspensa, por ter ateado um fogo em Braga.
Ha dias foi detido por reincidir, confessou o crime, até deu pormenores. O juiz mandou-o em liberdade.
Desde o inicio do ano, dois terços dos incendiários e pirómanos detidos pela PJ foram de imediato libertados pelos juízes, apesar de alguns terem sido apanhados em flagrante.

Corre por aí uma petição a pedir penas de 25 anos para incendiários e piromanos.Obviamente nao assinei. Preferia que fossem exigidas responsabilidades e bom senso a quem nao sabe desempenhar as suas tarefas, como os membros do anterior governo que tomaram medidas que incentivam os " maluquinhos"(termo usado por alguns juízes para delinquentes e criminosos) a praticar crimes contra a floresta.

6 comentários:

  1. Macaca seja eu e com o rabo bem colorido, se a maioria destes ditos pirómanos, não são aliciados por senhores interessados no negócio da floresta queimada. para não falar da grande quantidade de eucaliptos plantados neste país porque crescem depressa, chupam a água dos solos, enquanto as outras espécies levam anos.Assim exportamos o que os outros não querem nem os deixam plantar. Estamos entregues à bicharada.

    ResponderEliminar
  2. 25 anos é uma ninharia para quem destrói o país e a vida de muita gente. Prisão perpétua até porque eu não acredito da reabilitação dessa gente.

    ResponderEliminar
  3. Eu assinei. E assinarei se houver alguma a pedir responsabilidades aos juízes que põem em liberdade os incendiários.

    ResponderEliminar
  4. Ainda não recebi a petição.
    Se, e quando, receber, vou pensar se assino.

    ResponderEliminar
  5. Se nem por cúmulo a pena máxima que temos foi aplicada aos maiores bandidos e ladrões que temos, porque havíamos de sustentar, por mais uns anos, os maluquinhos a que chamam pirómanos. Os maiores criminosos andam à solta e nunca lá irão parar.

    ResponderEliminar