sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Brandos costumes

O líder de um gang de tráfico de droga é interceptado pela Polícia na A 22. Não obedece à ordem de paragem, tenta atropelar dois polícias, ensaia a fuga, mas um polícia dispara e consegue imobilizar o carro.
O meliante sofre ligeiros ferimentos, é detido e internado. No sábado foi presente a um juiz. À porta do tribunal dezenas de  “amigos” e familiares  de Olhão recebem-no com uma grande ovação, enquanto apupam e insultam a polícia.

É impressão minha, ou este é mesmo um povo de merda?

5 comentários:

  1. Eu acho que actualmente só se protege a asneira.
    Ensina-se aos filhos que não respeitem os professores.
    Não respeitem a policia.
    Não respeitem os velhos.
    Nem se respeitem uns aos outros.

    E sobretudo não trabalhem porque é proibido, e se não quiserem não estudem, passeiem os livros, e aos 15 anos estão prontos para se envolverem em situações que levará à cadeia.

    É esta actualmente a mentalidade de quem está no alto a mandar.

    Saudações, de quem começou a aprender a trabalhar aos 12 anos, e não me fez mal nenhum.
    Dilita

    ResponderEliminar
  2. É por isso que já nem gosto muito de ir à rua. venho de lá sempre irritada e a cheirar mal! Não tenho culpa de não conseguir ser indiferente ao que se passa à minha volta. No entanto, há muita gente de classe que é superior a isso tudo. Por isso estamos na cauda da Europa, em todos os sentidos. Nunca mais a jangada se separa e vai parar a um lugar de sonho...

    ResponderEliminar
  3. Fiquei a pensar neste post e depois lembrei-lhe do que lhe podemos contrapor - o caso do casal de Estarreja que vive com dificuldades económicas mas os dois foram comprar e levar água às pessoas paradas na auto-estrada.

    ResponderEliminar