domingo, 10 de julho de 2016

Primeiro as senhoras





Eu sei que quer Portugal ganhe ou perca a final do Euro daqui a umas horas, amanhã os jornais generalistas e desportivos reservarão a primeira página para falar do jogo de Paris.
Apesar de hoje terem chovido medalhas  em Amsterdam, às medalhas de ouro de Sara Moreira  e de bronze de Jéssica Augusto, na meia maratona dos europeus de atletismo, logo ao início da manhã, bem como a medalha de ouro de Patrícia Mamona ao final da tarde, no triplo salto, ficará reservada uma nota de rodapé, talvez acompanhada de uma foto minúscula.
Apesar das dificuldades de acesso à Net, não queria deixar de evocar os bons resultados conseguidos pelas atletas portuguesas nos europeus de atletismo. 
Assim, antes que o fantástico resultado destas três atletas seja submergido pela amargura da derrota ou a alegria da vitória esta noite em Paris, dou aqui o merecido destaque à modalidade que, penso, terá dado mais medalhas a Portugal nos últimos 50 anos.
Obrigado Sara, Jéssica, Patrícia e também Dulce, medalha de prata nos 10 mil metros disputados há dias em Amsterdam.
Resta pedir aos homens que dentro de pouco tempo irão entrar no Stade de France, que revelem a mesma garra e o mesmo pundonor das atletas portuguesas e contribuam para que o dia acabe em beleza.
Eu sei que é pedir o impossível, mas porque não acreditar que, apesar de não vencermos a França há 41 anos, hoje podemos quebrar o enguiço?

24 comentários:

  1. Eu chorei por mim e de alegria por Cristiano Ronaldo. Ele ganhou o título que lhe faltava. Eu vivi o suficiente para ver este país sofredor ganhar um título que não tinha. E só nos conseguem ganhar com maldade e pulhice.
    Não sou fanática de jogos, mas só me liguei ao mundo exterior às 22:45, quando passou aqui um carro a apitar na rua. não queria que o meu sempre sofredor astral, prejudicasse a selecção. Platini não ia permitir que Ronaldo lhe superasse o recorde. Grande ladrão pelo que tem feito na UEFA. Os malandros e pequeninos do Sul, conseguem ser campeões da Europa e uma parte da Ásia. Ainda por cima no estádio dos rivais. VIVA PORTUGAL! que deu mundos ao mundo e tem trabalhado para que os outros gozem com a mais-valia que criam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Louca de alegria!!!

      Sempre acreditei na equipa das quinas, no seu carismático treinador e no espírito combativo da nossa seleção.

      OBRIGADA, campeões da Europa 2016!

      Eliminar
    2. Também chorei por ele, jamais esquecerei esse momento.
      Adorei esta vitória e agora neste momento a ler as noticias dos jornais franceses...:( mais uma vez não deixam de ser o que mostraram: Payet eleito o melhor jogador para a uefa... enfim, não engolem a grande derrota. Viva Portugal

      Eliminar
    3. Payet foi o cretino que feriu o nosso "menino d'ouro" e nem um cartão amarelo levou.

      Os franceses iluminaram a torrinha de Paris com as cores da sua bandeira, mas devia ser da nossa. Os cobardes não faziam isso, se fossem os alemães a levar a taça.

      O jornal "20 Minutos" escreveu que a nossa selecção era nojenta. Ora toma lá, país histérico.

      Eliminar
    4. Concorda que foi uma entrada muito feia do Dimitri Payet, Carlos?

      Eliminar
    5. Concordo, Teresa. Discordo é que tenha sido para acabar com Cristiano Ronaldo.

      Eliminar
  2. Nestas modalidades nós temos ganhado muitas medalhas porque elas só depende do esforço e do trabalho individual de cada uma. Não contam com os apoios do Estado. Já no futebol os homens podem brilhar porque há muitas firmas para os apoiarem por causa da publicidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu marido praticava atletismo, modalidade que eu acho chata. Eu gosto de futebol. Basta!

      Eliminar
  3. Por vezes, os impossíveis acontecem. Sem Ronaldo em campo e ganhámos na mesma. Viva a selecção e o engenheiro e mais quem acreditou. E as meninas do atletismo de quem ninguém vai falar mas são gente de valor que sacrifica horas e horas do seu tempo para treinar e prescinde de muita coisa sem a mira dos lucros brutais que o futebol arrasta consigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também dou parabéns às meninas do atletismo, bea, logo que não me obriguem a ver as provas.

      Eliminar
    2. Mesmo correndo o risco de ser crucificado, direi que Portugal ganhou, porque jogou se Ronaldo. Não estou a menorizar o capitão, mas sim a dizer que a lesão de CR7 obrigou Fernando Santos a mudar a táctica.

      Eliminar
  4. "Fartei-me de ouvir que tivemos sorte em chegar à final. Sorte é o que as pessoas usam quando não sabem o que criticar. Sorte tenho eu, que vi a seleção na final e tremi e chorei enquanto eles ganhavam"

    DIOGO POMBO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino por baixo.
      Ganharam pelo esforço do seu empenhamento, da sua entrega, do seu mérito.
      Sorte e destino são duas expressões muito usadas e que sempre tiveram o condão de me irritar. Há um natural, e bacoco, acrescento eu, delegar nas forças do acaso os sucessos e os desaire.

      Eliminar
    2. Não há campeões sem sorte. Faz parte do jogo. Mas para ser favorecido pela sorte é preciso trabalhar muito e não tenho dúvida que estes jogadores e a equipa técnica trabalharam muito e fizeram por merecê-la

      Eliminar
  5. A rebentar de alegria :))))
    Hoje o momento é do futebol vamos saboreá-lo.
    Sempre soubemos dar valor ao atletismo e ás suas honrosas prestações mas hoje a nossa vitória, quanto a mim deve brilhar sózinha!!!VIVA

    ResponderEliminar
  6. Ó, balhamedeus, Carlos!!
    Então, nem uma palavrinha de apreço aos nossos garbosos e briosos rapazes? Ande lá, c'um caneco!! Olhe, que eles merecem...fartaram-se de apanhar pancada, mas trouxeram o 'caneco'!!!!!

    Viva Portugal!! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todo o dia tenho recebido os parabéns de alemães, até de um italiano que classificou a nossa selecção de "o máximo".

      Claro que é chato para quem não acreditava, Janita, dar o braço a torcer.

      Eliminar
    2. Desculpe o meu comentário, Carlos.

      Eliminar
    3. Regressei hoje de férias, Janita. Pensava ir receber os campeões à Alameda mas, quando vi que não seria possível chegar a Lisboa a tempo, parei e fiquei a ver pela TV.

      Eliminar
    4. Claro, Carlos, não se pode (nem deve) conduzir e escrever!! :) Desculpe! Esqueci que se encontrava de férias. Neste caso em viagem de regresso.
      Também acompanhei o percurso e chegada dos Campeões, através da TV.

      Eliminar
  7. OS JORNAIS REFERM OUTRA VITÓRIA - Europeus: Arnaudov obtém medalha de bronze no peso
    Lançador português, que nasceu na Bulgária, surpreendeu com a melhor marca da temporada em Amesterdão

    ResponderEliminar
  8. Fui praticante de Atletismo, tricampeão nacional pelo FCP e internacional. A verdade é que são desportos muito diferentes e com muitos "interesses" diferentes em jogo !
    Os títulos no futebol (neste caso) são colectivos, é Portugal que está em causa e não o indivíduo ! ... Ora os fantásticos feitos das e dos nossos atletas (Atletismo) são individuais (sem tirar qualquer mérito, antes pelo contrário), o que é equivalente (no Futebol) à conquista da Bola de ouro, por ex. (e mesmo esta a nível mundial).
    São situações diferentes ! Se Portugal fosse Campeão da Europa a nível colectivo, no Atletismo, a questão seria equivalente, mas mesmo assim, há outra questão de enorme importância para o país : esta vitória de ontem, implica e vai implicar um movimento de mais de 600 milhões de € para a nossa Economia ! Calculo ainda que até a nível político europeu poderá produzir alguns efeitos ! :)... Esperemos que sim, para nosso bem ! :)

    ResponderEliminar
  9. Fui praticante de Atletismo, tricampeão nacional pelo FCP e internacional. A verdade é que são desportos muito diferentes e com muitos "interesses" diferentes em jogo !
    Os títulos no futebol (neste caso) são colectivos, é Portugal que está em causa e não o indivíduo ! ... Ora os fantásticos feitos das e dos nossos atletas (Atletismo) são individuais (sem tirar qualquer mérito, antes pelo contrário), o que é equivalente (no Futebol) à conquista da Bola de ouro, por ex. (e mesmo esta a nível mundial).
    São situações diferentes ! Se Portugal fosse Campeão da Europa a nível colectivo, no Atletismo, a questão seria equivalente, mas mesmo assim, há outra questão de enorme importância para o país : esta vitória de ontem, implica e vai implicar um movimento de mais de 600 milhões de € para a nossa Economia ! Calculo ainda que até a nível político europeu poderá produzir alguns efeitos ! :)... Esperemos que sim, para nosso bem ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo totalmente consigo caro Rui, no concernente ao atletismo, uma das modalidades que mais me apaixona. Por isso hoje fui ver as nossas meninas ao aeroporto. Uma recepção incrível! E elas mereceram. Além das vitórias individuais, venceram a meia maratona colectivamente. Brilhantes.
      Não sabia que o Rui tinha sido atleta do nosso clube! Abraço

      Eliminar