sexta-feira, 8 de julho de 2016

Onde se fala de substituir Bacalhau por uma tia de Cascais

Quando a direita deixou de gostar de Sócrates, arranjou uns idiotas de camisa branca que foram para a porta da AR reclamar mais liberdade de informação.
Depois, "inventaram" um duo de parvos da margem sul que nem sequer sabiam cantar, mas faziam umas palhaçadas e diziam que eram contestatários e de esquerda. Chamaram-lhes "Homens da Luta" e mandaram-nos perseguir Sócrates, enquanto lhes davam tempo de antena na televisão do militante nº1.
Finalmente, apareceu um bacalhau, perdão , a Ana Bacalhau, a  dizer que tinha sido parva porque não sei quê. Foi um sucesso que se tornou o hino da direita.
Quando Passos e Portas chegaram ao poder, os "Homens da Luta" tiveram o seu apogeu durante uma horana Televisão do militante nº1e depois foram desaparecendo de cena lentamente, porque já não tinham nada porque lutar e a direita deixou de lhes dar atenção.  A senhora Bacalhau mais os Deolinda deixaram de lamentar terem sido parvos e não mais tiveram um arremedo de indignação.
Agora, com a febre amarela, a indignação foi partilhada pelo clero, que se substituiu aos "Homens da Luta". Mas falta à direita alguém para substituir a Bacalhau. A D. Avillez anda a tentar, mas aquela voz de tia não convence ninguém...


3 comentários:

  1. Desculpe Carlos mas não tenho paciência para a ler. Não a considero propriamente uma tia da cascais. Ela é mais uma lorde do Campo Grande. As tias de Cascais vivem mais da "chulice". Ela apesar de não precisar sempre trabalhou. Não gosto da sua voz, nem dos seu pontos de vista, mas podemos dizer que é uma social-democrata. digamos que até é menos de direita que o seu estatuto social permitia. até o marido, nas entrevistas que dava,como presidente da CIP,conseguia ser menos reaccionário que muitos outros. Hoje estou muito benévola deve ser por ter visto há pouco a Fátima Bonifácio e ter ficado com os cabelos em pé, que se orgulha de ser sido criada como uma burguesa, nunca lhe ter faltado nada, mas que é muito, muito, conservadora, porque, apesar de ter sido de extrema-esquerda, deixou de acreditar em utopias. Tal como o Barroso, que fez render bem a guerra do Iraque. Agora ainda nos vai lixar mais.
    Quanto ao Sócrates até o Expresso deixou de falar nos panamá papers, porque não encontraram o nome dele. Agora, depois dele ter sido cumprimentado e elogiado, em público, pelo Novo PR, as notícias já não devem render muito.

    ResponderEliminar
  2. Não aprecio Sócrates nem advogo que tenha feito assim tanto bem ao país e não me move ao discurso.
    Já o mesmo não acontece com Maria João Avillez, uma tia cheia de tiques de tia e pouco me interessa de onde vem ou onde está. A sua acutilância vem repleta de indisfarçáveis venenos e não aprecio o que aquela pessoa, seja na oralidade ou por escrito.
    Entre a Ana Bacalhau e ela há um mundo de diferença. Os homens da luta eram a distracção do momento e inda bem que passaram; não têm a ver com os deolinda. Para algumas pessoas - no sentido positivo e negativo - Sócrates jamais passará; criaram uma imagem e é com ela que vivem, jamais o viram a ele. Bom proveito.

    ResponderEliminar
  3. Sócrates não passará. Ele não foge,volta, não se esquiva,enfrenta, não se balda,prefere a cadeia,não se cala,defende sempre as suas posições. Os homens verdadeiros reconhecem-se entre eles,notem bem.

    ResponderEliminar